???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/403
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Extração do Óleo da Polpa de Pequi (Caryocar brasiliense) por Processos Convencionais Combinados com Tecnologia Enzimática
Other Titles: Enzymatic technology combined with conventional process to improve oil extraction from pequi pulp (Caryocar brasiliense).
???metadata.dc.creator???: Mariano, Renata Gomes de Brito 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Couri, Sonia
First advisor-co: Freitas, Suely Pereira
???metadata.dc.description.resumo???: O pequi é amplamente distribuído no cerrado brasileiro e seus frutos são usados normalmente na alimentação, cosméticos e produção de lubrificantes. O fruto é constituído de uma casca externa tênue e de um mesocarpo pouco fibroso e rico em taninos. O caroço do pequi é revestido por uma polpa contendo, em média, 50% de óleo e 13% de fibra e por uma amêndoa branca e também rica em óleo (40 a 50%). A proposta deste trabalho foi selecionar um processo tecnológico para extração do óleo de pequi, a partir da polpa, de forma a agregar valor aos recursos naturais disponíveis no cerrado, melhorando a renda das pequenas comunidades rurais e favorecendo a preservação das espécies nativas. Os frutos integrais, colhidos no estado de Mato Grosso, Brasil, foram esterilizados à 121ºC por 5 minutos para a inativação das enzimas peroxidases e redução da carga microbiana, armazenados e congelados a 18°C até seu uso. Neste estudo, um extrato enzimático com atividades de pectinase e CMCase, respectivamente 83 e 21 U/g foi usado para a hidrólise da polpa do pequi antes da extração do óleo. A enzima foi produzida em reator de escala reduzida por fermentação semi-sólida usando um mutante do Aspergillus niger 3T5B8. A extração foi conduzida por diferentes métodos: extração aquosa e prensagem hidráulica, com e sem incubação enzimática. O melhor rendimento de extração do óleo foi obtido nas seguintes condições operacionais: 1% (v/p) de enzima em relação ao peso da amostra e 1 hora do tempo da incubação a 45ºC, no estágio do pré-tratamento e a 10000 psi durante 1 hora no estágio de pressão mecânica. O teor de óleo na polpa do pequi (36%) e a caracterização físico-química do óleo foram determinados de acordo com métodos analíticos oficiais. Os índices da acidez, peróxido, iodo e de saponificação foram respectivamente 1,46 mgKOH/g, 2,98 meq/kg, 49,13 e 189.40. A acidez e os valores do peróxido foram mais baixos que os valores obtidos em amostras comerciais do óleo respectivamente 2,48 mgKOH/g e 5,22 meq/kg. Os índices de iodo, saponificação e ponto de fusão da mesma amostra não apresentaram diferenças significativas se comparadas com a amostra comercial. Os principais ácidos graxos do óleo da polpa foram oléico (C18:1) e palmítico (C16:0). Pode-se concluir que o processo combinado do tratamento enzimático seguido da prensagem mecânica promoveu, simultaneamente, a hidrólise celular da parede e a redução da viscosidade da polpa, contribuindo para o aumento do rendimento do óleo em pelo menos 20%.
Abstract: The pequi is wide distributed in the Brazilian cerrado. Its' fruits are normally used for food, cosmetics, lubricants production. The pequi pulp is mainly composed of lipids (45 to 50%) and fiber. The integral fruits were collected in the Mato Grosso State, Brazil. The fruits were autoclaved at 121ºC for peroxidase inactivation and stored under refrigeration for subsequent use. In this study, an enzymatic extracts with high pectinase and CMCase activities, respectively 83 and 21 U/g, was used for hydrolysis of pequi pulp prior to oil extraction. The enzyme was produced in bench-scale reactor by solid state fermentation using a mutant Aspergillus niger 3T5B8. The oil extractions were carried out by centrifugation or by hydraulic pressing, with or without enzymatic incubation. The best oil yield was obtained in the following operational conditions: 1,0 % volume of enzyme per weight of the sample, 45oC and 1 hour of incubation time in pre-treatment stage and 10000 psi during 1 hour in the pressing stage. The oil content in the pequi pulp (36%) and the physicochemical characteristic of the oil was determined according to official analytical methods. Acidity, peroxide values, iodine and saponification indices were respectively 1.46 mgKOH/g, 2.98 meq/kg, 49.13 and 189.40. The acidity and peroxide values were lower that obtained values in commercial oil samples respectively, 2.48 mgKOH/g and 5.22 meq/kg. This combined process promotes, simultaneously, the cellular wall hydrolysis and the viscosity reduction of the pulp, contributing to increased the oil yield by pressing in at least 20%.
Keywords: Caryocar brasiliense
óleo de pequi, extração enzimática
prensagem.
Cariocar brasiliense
oil extraction
enzyme-based process.
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências Agrárias
???metadata.dc.publisher.program???: Curso de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citation: MARIANO, Renata Gomes de Brito. Enzymatic technology combined with conventional process to improve oil extraction from pequi pulp (Caryocar brasiliense).. 2008. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2008.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/403
Issue Date: 22-Aug-2008
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008 - Renata Gomes de Brito Mariano.pdf4.21 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.