???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1141
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Avaliação micológica e micotoxicológica de rações fornecidas na dieta de tilápias em criatórios
???metadata.dc.creator???: BARBOSA, Tatiana Salomão 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Silva, Pedro Paulo de Oliveira
First advisor-co: Rosa, Carlos Alberto da Rocha
???metadata.dc.description.resumo???: A piscicultura é um ramo específico da aqüicultura voltada para a criação de peixes em cativeiro. Por suas grandes vantagens as tilápias se destacam como as rainhas da piscicultura moderna e seu cultivo vem sendo apontado por especialistas como promissora atividade no mundo e principalmente no Brasil em decorrência do seu potencial hidrográfico, condições climáticas excelentes e produção satisfatória de grãos utilizados na fabricação de ração. Sabese que estes grãos são altamente susceptíveis à contaminação fúngica com possível formação de micotoxinas, o constitui um problema de grande importância em nível mundial. Dentre os gêneros fúngicos envolvidos na produção de micotoxinas destacam-se o Aspergillus, Penicillium e Fusarium. As micotoxinas de maior prevalência são as aflatoxinas, ocratoxina A, fumonisinas, zearalenona e tricotecenos. Estas são substâncias capazes de afetar os parâmetros produtivos, com graves perdas econômicas e riscos para a saúde animal e humana. Assim, este estudo objetivou determinar a atividade de água e a micobiota total contaminante, estabelecer a ocorrência de espécies potencialmente produtoras de micotoxinas pertencentes aos gêneros Aspergillus, Penicillium e Fusarium, determinar a presença de aflatoxina B1, ocratoxina A e fumonisina B1 e caracterizar o perfil toxígeno de cepas de espécies isoladas de amostras de rações fornecidas na alimentação de tilápias provenientes de pisciculturas. Para isto, foram coletadas 60 amostras de rações comerciais diretamente das propriedades piscicultoras nas regiões Centro e Sul do Estado do Rio de Janeiro. As amostras tiveram sua atividade de água aferida. Em seguida, a micobiota total foi determinada pelo método de diluição decimal seriada em placa. Depois de isoladas, as colônias foram identificadas em nível de gênero. A identificação de Aspergillus spp. e Penicillium spp. seguiu chaves taxonômicas específicas. O perfil toxígeno foi realizado para as cepas potencialmente produtoras de ocratoxina A e de aflatoxina B1 isoladas das amostras. A determinação da incidência natural destas micotoxinas foi realizada através de cromatografia em camada delgada. A determinação da presença de fumonisina B1 nas amostras foi feita através de kits ELISA. Os resultados foram submetidos à análise de variância (ANOVA) e comparação de médias pelo teste de Tukey (p < 0,05). A média obtida da Aa das amostras foi de 0,61 ± 0,041 na Região Centro e de 0,58 ± 0,060 na Região Sul, ambas abaixo do valor considerado ótimo para o crescimento fúngico e produção de micotoxinas. Os níveis médios de contaminação fúngica foram de 1,0 x 103 UFC g-1 no Centro e de 4,7 x 103 UFC g-1 no Sul do Estado, ficando dentro dos padrões recomendados pelas Boas Práticas de Fabricação internacional para a alimentação animal, que é de 1,0 x 104 UFC g-1 de amostra. Os gêneros fúngicos mais isolados foram Cladosporium (85%), Aspergillus (68%) e Penicillium (60%). As espécies mais freqüentes foram P. citrinum (31%), A. niger agregados (21%) e A. flavus (20%). Todas as cepas isoladas de A. niger agregados foram negativas para o teste de capacidade produtora de ocratoxina A. Dentre as cepas de A. flavus isoladas, 16% foram positivas para a produção de aflatoxina B1. Quanto à incidência natural de micotoxinas, 98% das amostras apresentaram níveis detectáveis de fumonisina B1, 55% de aflatoxina B1 e 2% de ocratoxina A. A detecção de micotoxinas em quase todas as amostras de ração analisadas ressalta a necessidade de implantação de boas práticas de agricultura e de fabricação, a fim de se garantir um alimento mais seguro e reduzindo os riscos da ocorrência de micotoxicoses.
Abstract: Pisciculture is a specific branch of aquaculture aimed at raising fish in captivity. For its great advantages tilapia stand out as the queens of modern pisciculture and its cultivation has been pointed out by experts as a promising activity in the world and especially in Brazil due to its potential hydrological, climatic conditions and excellent satisfactory production of grains used in manufacturing ration. It is known these grains are highly susceptible to fungal contamination with possible formation of mycotoxins, and this constitutes a major problem worldwide. Among the genera evolved in mycotoxins production is Aspergillus, Penicillium e Fusarium. The most prevalent mycotoxins are aflatoxins, ochratoxin A, fumonisins, zearalenone and trichothecenes. These are substances capable of affecting the productivity with serious economic losses and risks to animal and human health. Then, this study aimed to determine the water activity and the total contaminant mycoflora, to establish the occurrence of species potentially mycotoxin-producing belonging to the genera Aspergillus, Penicillium and Fusarium, to determine the presence of aflatoxin B1, ochratoxin A, fumonisin B1 and to characterize mycotoxins profile of toxigenic strains isolated from feed supplied in the diet of tilapia in piscicultures. ,Samples (60) were collected from commercial feed directly from the fish-farming properties in Central and South regions of Rio de Janeiro. Water activity was measured . The total mycoflora was determined by serial decimal dilution plate and fungal colonies were identified at genera level. The identification of Aspergillus spp. and Penicillium spp. followed specific taxonomic keys. The profile was conducted to toxigenic strains potentially ochratoxin A and aflatoxin B1 producers isolated from the samples. The determination of the natural incidence of ochratoxin A and aflatoxin B1 was performed by thin layer chromatography and fumonisin B1 was determined by ELISA kits. Data were submitted to analysis of variance (ANOVA) and comparisons of means by Tukey's test (p < 0.05). The average of the aW of the samples was 0.61 ± 0.041 in the Central Region and 0.58 ± 0.060 in the South, both below the value considered optimal for fungal growth and mycotoxin production. Mean levels of fungal contamination were 1.0 x 103 CFU g-1 in the Central and 4.7 x 103 CFU g-1 in the South region, being within the recommended standards for international Good Manufacturing Practice for feed, which is 1.0 x 104 CFU g-1 The most isolated genera were Cladosporium (85%), Aspergillus (68%) and Penicillium (60%). The most frequent species were P. citrinum (31%), A. niger aggregate (21%) and A. flavus (20%). All isolates of A. niger aggregate were negative for the capacity to produce ochratoxin A. Among the A. flavus strains, 16% were positive for the production aflatoxin B1. Concerning the natural incidence of mycotoxins, the samples had detectable levels of fumonisin B1 (98%), aflatoxin B1 (55%) and ochratoxin A (2%). The detection of mycotoxins in almost all the feed samples analyzed highlights the need to implement good agriculture and manufacturing practices, in order to ensure the safety of feed and to reduce the risk of mycotoxicosis occurrence.
Keywords: fungi, mycotoxins, fish
fungos, micotoxinas, peixe
???metadata.dc.subject.cnpq???: Medicina Veterinária
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Tecnologia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citation: BARBOSA, Tatiana Salomão. Avaliação micológica e micotoxicológica de rações fornecidas na dieta de tilápias em criatórios. 2011. 37 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos). Instituto de Tecnologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1141
Issue Date: 9-Feb-2011
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011 - Tatiana Salomão Barbosa.pdfDocumento principal549.67 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.