???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/475
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Variabilidade genética, morfométrica e germinativa em populações de Schizolobium parahyba (Vell.) Blake
Other Titles: Genetic, morphometric and germination variability of guapuruvu (Schizolobium parahyba (Vell.) Blake) populations
???metadata.dc.creator???: Freire, Juliana Müller 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Piña-rodrigues, Fatima Conceição Márquez
First advisor-co: Corrêa, Ronan Xavier
???metadata.dc.description.resumo???: Os objetivos deste estudo foram estimar o nível e a distribuição da variação genética entre e dentro de cinco populações de Schizolobium parahyba (guapuruvu), analisar a diversidade morfométrica e a dormência de sementes considerando duas populações desta espécie. As populações estudadas estão localizadas na região litorânea e serrana do sul do Estado do Rio de Janeiro. A análise genética foi realizada utilizando-se marcadores RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA) que resultou na estimativa de similaridade dos genótipos, indicando a distância genética entre indivíduos e entre as populações. A análise morfométrica foi realizada em sementes colhidas em duas populações, tendo sido avaliadas: largura, comprimento, espessura e peso das sementes. No estudo de germinação foi avaliado o nível de dormência das sementes, comparando matrizes de duas populações. Foram calculados a porcentagem de germinação, Índice de Velocidade de Germinação (IVG), número de plântulas normais e anormais, Índice de Velocidade de Emergência (IVE) e mortalidade. A diferença entre tratamentos e locais foi feita através da ANOVA. A proporção de locos polimórficos foi de 97%, valor considerado compatível para uma espécie de ampla distribuição geográfica. Da variação genética total observada, 89% ocorreu dentro das populações e 11% entre as populações, indicando um baixo nível de diferenciação entre as populações. A estimativa de fluxo gênico entre populações (NM) foi alto, alcançando 3,18 migrantes por geração. Não foi encontrada correlação entre distância genética e geográfica (r=0,036), evidenciando a falta de estruturação espacial da espécie. A diversidade morfométrica indicou diferença significativa entre matrizes de uma mesma região para todas as variáveis morfométricas analisadas. As matrizes de Miguel Pereira apresentaram maior tamanho de semente do que as de Paraty, sendo esta diferença significativa para todas as variáveis, exceto comprimento. A maior variação no tamanho da semente ocorreu a nível intra-populacional, sendo significativo para todas as variáveis. O comprimento respondeu com 60.87% da variação total do tamanho da semente, seguido da largura (26,58%) e da espessura (11.193%). A análise de agrupamento permitiu a formação de quatro grupos, não sendo possível associá-los à região de origem. A distância morfométrica e genética aparentemente não apresentaram correlação. O nível de dormência das sementes variou entre e dentro de populações. Paraty apresentou maior diferença entre os tratamentos (sementes escarificadas e não escarificadas), evidenciando seu maior grau de dormência. Os parâmetros que melhor expressaram a dormência foram o Índice de Velocidade de Germinação e a taxa de mortalidade. As sementes não escarificadas de Miguel Pereira se mostraram superiores as de Paraty em praticamente todos os parâmetros germinativos. Não houve correlação entre as variáveis morfométricas e germinativas. Houve alta mortalidade das sementes por fungos, principalmente em relação às sementes escarificadas. A influência dos fatores bióticos e abióticos (precipitação) no comportamento germinativo são discutidos com base nos resultados obtidos e observações de campo.
Abstract: The aim of this work was to estimate the level and distribution of genetic variation within and among five Schizolobium parahyba (guapuruvu) populations and to evaluate the morphometric traits and dormancy of seeds of two populations of these species. The collect was carried out at coastal and mountain regions in the south of Rio de Janeiro. RAPD (Random Amplified Polymorphic DNA) markers were used in order to estimate the similarity of the genotypes and to indicate the genetic distance among individuals and populations. The following morphometric traits of seeds was assessed: width, lenght, thickness and weight. Variation in dormancy level was tested in seeds of two populations comparing the performance of scratching and not scratching seeds. Germination porcentage, germination and emergency speed index, normal seedling porcentage and death porcentage was assessed and compared among individual plant and populations by using ANOVA test. The polymorphic loco was 97%, as expected for a wide distributed specie. Of the total genetic diversity, 89% was atributtable to differences within populations and 11% to differences among populations, indicating a low amount of populations differentiation. The estimative of gene movement among populations revealed a high value (3,18 migrant per generation). Correlations among genetic and geographic distance were not found, indicating the lack of spatial structure of the specie. All morphometric traits differed significantly among individual within each of the population. The individuals plants from the mountain region presented the highest seed size. The major morphometric variation ocurred within population. The seed lenght responded with 60.87% of the total morphometric variation, followed by width (26,58%) and thickness (11,193%). Four groups were created by cluster analysis, with no origin relationship. Dormancy level differed significantly among and within populations and the highest dormancy level was presented by the coastal population. The germination speed index and death porcentage expressed better the dormancy levels than the other variables, differing significantly in the most of individuals trees. Seeds not scratched from mountain population presented better performance than the coastal one. Morphometrical and germination traits were not correlated. There were a high death percentage, specially for the scratched seeds. The role of biotics and abiotics factors in the selection of germination behavior are discussed based in the results and field observations.
Keywords: estrutura genética
dormência
tamanho de sementes
genetic structure
seed dormancy
seed size
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências Agrárias
???metadata.dc.publisher.program???: Curso de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Florestais
Citation: FREIRE, Juliana Müller. Genetic, morphometric and germination variability of guapuruvu (Schizolobium parahyba (Vell.) Blake) populations. 2005. 143 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2005.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/475
Issue Date: 15-Mar-2005
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIAS AMBIENTAIS E FLORESTAIS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2005- Juliana Muller Freire.pdf807.25 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.