???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2797
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Papel do receptor β1-adrenérgico na modulação da hipertrofia cardíaca induzida pelo hormônio tireoidiano
Other Titles: Role of β1-adrenergic receptor modulation on thyroid-induced myocardial hypertrophy
???metadata.dc.creator???: SILVEIRA, Anderson Luiz Bezerra da 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Olivares, Emerson Lopes
???metadata.dc.contributor.referee1???: Olivares, Emerson Lopes
???metadata.dc.contributor.referee2???: Santos, Patrícia Cristina dos
???metadata.dc.contributor.referee3???: Almeida, Norma Aparecida dos Santos
???metadata.dc.contributor.referee4???: Ferreira, Andrea Claudia Freitas
???metadata.dc.contributor.referee5???: Barcellos, Luciane Claudia
???metadata.dc.description.resumo???: A função do receptor β-adrenérgico na mediação da hipertrofia cardíaca no hipertireoidismo não é bem descrito na literatura e uma abordagem mais ampla faz-se necessária. Os objetivos deste estudo foram divididos em duas etapas, onde a primeira teve como propósito caracterizar o modelo de hipertrofia por T3. Já a segunda etapa procurou avaliar o papel do receptor β-1 adrenérgico na modulação da sinalização celular envolvida na hipertrofia cardíaca. A metodologia na primeira etapa caracterizou-se pela administração de T3 (i.p.) em camundongos machos durante 12 dias e ao final foram realizadas análises eletrocardiográficas e de variabilidade da frequência cardíaca. Na segunda etapa animais selvagens (WT) e com deleção para o receptor β1-adrenérgico (β1KO) foram submetidos ao protocolo de hipertireoidismo por T3 (s.c.) durante 10 dias. Posteriormente, os animais foram submetidos ao exame de ecocardiografia e estudo post mortem. Na primeira fase o protocolo utilizado elevou significativamente os níveis séricos de T3, além de aumentar a Ang I, Ang II e reduziu o ANP no coração, confirmando a eficiência do modelo. A análise de variabilidade da frequência cardíaca demonstrou aumento da modulação simpática, nos animais tratados com T3 (p < 0,05). Durante a segunda etapa, os animais WT tratados desenvolveram hipertrofia cardíaca fisiológica, enquanto os animais β1KO desenvolveram hipertrofia patológica de acordo com a análise ecocardiográfica. O ANP plasmático e cardíaco demonstrou alteração em seu conteúdo de maneira dependente do receptor β1-adrenérgico nos grupos tratados com T3 (p < 0,05). Não foi encontrada nenhuma alteração no conteúdo de Ang I e Ang II plasmática ou cardíaca entre os grupos (p > 0,05). Ao observar as proteínas envolvidas na sinalização celular foi observado que os animais β1KO apresentaram menor ativação de PKA quando comparada com os animais WT (p < 0,05). Os animais β1KO tratados com T3 apresentaram a maior ativação da ERK1/2 quando comparado a todos os grupos. Em relação à ativação da via Akt e fosforilação da proteína 4E-BP1 não foi identificada nenhuma diferença entre os grupos (p > 0,05). Por outro lado, a ativação da p38 foi significativamente maior nos animais WT tratados com a T3 quando comparados aos seus controles e também aos animais β1KO tratados (p < 0,05). Conclui-se que o protocolo de administração de T3 utilizado é eficiente em simular hipertireoidismo e que os receptores β1-adrenergicos exercem papel crucial na modulação da hipertrofia cardíaca fisiológica por mediar a inibição da sinalização da ERK1/2 no coração, através da ativação da p38.
Abstract: The role of β-adrenergic receptor mediating cardiac hypertrophy in hyperthyroidism is not described in the literature and a better comprehensive approach is needed. The purposes of this study were divided into two stages, which the first one aimed to characterize the pattern of hypertrophy induced by T3. The second stage aimed to assess the β1-adrenergic receptor role in cellular signaling modulation involved in cardiac hypertrophy. The methodology of the first stage was characterized by the T3 administration (i.p.) in male mice for 12 days (n=40), after that the electrocardiographic and heart rate variability analyzes were performed. In the second step wild (WT; n=16) and β1-adrenergic receptor knockout animals (β1KO; n=13) were subjected to a hyperthyroidism protocol (s.c.) for 10 days. Subsequently, the animals underwent echocardiography analysis and post mortem study. The institutional research ethics committee approved this study (protocol # 207/2012). In the first step the protocol significantly increase serum T3 levels and increase Ang I, Ang II and decrease ANP in the heart, confirming the efficiency of the model. The analysis of heart rate variability showed increased sympathetic modulation in animals treated with T3 (p < 0.05). During the second stage, the WT treated developed physiological cardiac hypertrophy, while β1KO developed pathological hypertrophy according to echocardiographic analysis. Plasma and heart ANP levels were dependent to β1-adrenergic receptor (p <0.05). No change was found for plasma and heart levels of Ang I and Ang II between groups (p > 0.05). Targeting the proteins involved in cellular signaling, the β1KO showed less PKA activation in comparison with WT (p < 0.05). The β1KO group treated with T3 showed greater activation of ERK1/2 when compared to other groups. There was not identified difference between groups for Akt activation and 4E-BP1 phosphorylated protein (p > 0.05). Furthermore, activation of p38 was significantly higher in WT treated when compared to their controls or β1KO treated with T3 (p < 0.05). We conclude that T3 protocol is efficient to induce hyperthyroidism, and the β1-adrenergic receptors play a crucial role in modulating physiological cardiac hypertrophy by inhibiting ERK1/2 signaling in the heart, through p38 activation.
Keywords: T3
Hipertrofia cardíaca
Vias de sinalização
Receptor de beta 1 adrenérgico
Variabilidade da frequência cardíaca
???metadata.dc.subject.cnpq???: Fisiologia
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Ciências Biológicas e da Sáude
???metadata.dc.publisher.program???: Programa Multicêntrico de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas
Citation: SILVEIRA, Anderson Luiz Bezerra da. Papel do receptor β1-adrenérgico na modulação da hipertrofia cardíaca induzida pelo hormônio tireoidiano. 2014.107 f. Tese (Doutorado em Ciências Fisiológicas). Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Departamento de Ciências Fisiológicas, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2014.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2797
Issue Date: 25-Sep-2014
Appears in Collections:Doutorado Multicêntrico em Ciências Fisiológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014 - Anderson Luiz Bezerra da Silveira.pdfDocumento principal5.11 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.