???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2536
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Comportamento produtivo e morfofisiológico do consórcio de milho e Crotalaria juncea em função de intervalos entre semeaduras e sazonalidade de plantio
Other Titles: Productive and morphophysiological behavior of corn and Crotalaria juncea intercropping depending on intervals between sowing and planting seasonality
???metadata.dc.creator???: DALLA CHIEZA, Emerson 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Guerra, José Guilherme Marinho
First advisor-co: Araújo, Ednaldo da Silva
???metadata.dc.contributor.referee1???: Guerra, José Guilherme Marinho
???metadata.dc.contributor.referee2???: Araújo, Adelson Paulo de
???metadata.dc.contributor.referee3???: Médici, Leonardo Oliveira
???metadata.dc.contributor.referee4???: Vezzani, Fabiane Machado
???metadata.dc.contributor.referee5???: Espíndola, José Antônio Azevedo
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo geral deste trabalho foi estabelecer uma forma de manejo orgânico do consórcio entre as culturas de milho e Crotalaria juncea, que possibilite otimizar a produção “In situ” de biomassa vegetal pela fabaceae, com aporte de nitrogênio ao sistema, sem que a presença do adubo verde exerça competição capaz de comprometer o rendimento do cereal. Foram conduzidos três experimentos no campo experimental da Embrapa Agrobiologia em Seropédica – RJ, entre os meses de novembro de 2010 e março de 2012. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com seis tratamentos e quatro repetições (experimentos 1 e 3) ou três repetições (experimento 2). O primeiro experimento ocorreu entre novembro de 2010 e março de 2011 e teve os seguintes tratamentos: T1–C. juncea semeada sete dias antes da cultura do milho e manejada aos 33 dias após emergência (33 DAE); T2–C. juncea semeada simultânea ao milho (manejo aos 29 DAE); T3–C. juncea semeada 14 dias após o milho (manejo aos 102 DAE) + 70 kg N ha-1; T4–C. juncea semeada 28 dias após o milho (manejo aos 88 DAE) + 70 kg N ha-1; T5-milho em monocultivo e T6-milho em monocultivo + 70 kg N ha-1. Experimento 2 (abril a setembro de 2011): T1–C. juncea semeada sete dias antes da cultura do milho (manejo aos 43 DAE); T2–C. juncea semeada simultânea ao milho (manejo aos 37 DAE); T3–C. juncea semeada sete dias após o milho (manejo aos 74 DAE) + 70 kg N ha-1; T4–C. juncea semeada 14 dias após o milho (manejo aos 67 DAE) + 70 kg N ha-1; T5- milho em monocultivo e T6–milho em monocultivo+ 70 kg N ha-1. Os tratamentos do 3º Experimento (novembro de 2011 a março de 2012) consistiram em: T1-C. juncea semeada simultânea ao milho em fila simples com manejo aos 30 DAE e a biomassa da C. juncea mantida na área; T2–C. juncea semeada simultânea ao milho em fila simples com manejo aos 30 DAE com remoção da parte aérea de C. juncea e aplicação de 70 kg N ha-1 via torta de mamona; T3- milho monocultivo em fila simples; T4 –milho monocultivo em fila simples + 70 kg N ha-1; T5- C. juncea semeada simultânea ao milho em fila dupla com manejo aos 30 DAE e a biomassa da C. juncea mantida na área; T6 – C. juncea semeada simultânea ao milho em fila dupla com remoção da parte aérea de C. juncea e aplicação de 70 kg N ha-1. Para todos os experimentos, o nitrogênio aplicado em cobertura teve como fonte a torta de mamona. Nos dois primeiros ensaios foram realizados estudos morfofisiológicos dos cultivos a partir da análise funcional do crescimento de plantas, além do balanço monetário e balanço aparente de nitrogênio. Também no experimento I, para T1 e T2, procederam-se estudos de decomposição e liberação de nutrientes dos resíduos de C. juncea via sacolas de decomposição, com 8 intervalos de coletas. Para o terceiro ensaio procederam-se estudos de desempenho agronômico do milho, análise econômica e balanço de nitrogênio. Também foram feitos estudos das perdas de nitrogênio via volatilização de amônia para resíduos de C. juncea, torta de mamona e esterco bovino, através de câmeras estáticas semi abertas em oito intervalos de coleta. Quando semeada simultaneamente ao milho, independente da época de semeadura, a C. juncea não comprometeu o rendimento do cereal, promoveu a adição de nitrogênio ao sistema capaz de promover balanços positivos para este nutriente. Quando o adubo verde foi semeado 7 dias antes ou 14 dias após a semeadura do milho, no período de verão, esse exerceu influência negativa no crescimento e na produção de grãos do milho. Os resíduos de C. juncea apresentaram elevadas taxas de decomposição e liberação de nutrientes, com tempo de meia vida para N de menos de 14 dias. Foram encontradas discrepantes taxas de emissão de amônia para torta de mamona e resíduos de C. juncea, com perdas acumuladas de cerca de 46 e 14%, respectivamente. O arranjo em fileiras duplas de plantio de milho não influenciou no rendimento do cereal. Os resultados encontrados postam o consórcio em milho e C. juncea semeados simultaneamente como um promissor sistema de cultivo, capaz de proporcionar produção de grãos de milho acima da média produtiva do estado do Rio de Janeiro.
Abstract: The objective of this study was to establish an organic management form of corn and Crotalaria juncea intercropping, which allows to optimize production "in situ" by fabaceae plant biomass with nitrogen input to the system, without the competition that presence of green manure can to exercise, follow to compromise the performance of cereal. Three experiments were conducted in the experimental field of Embrapa Agrobiology in Seropédica - RJ, between of November 2010 to March 2012. The experimental design was randomized blocks with six treatments and four replications (Experiments 1 and 3) or three replicates (experiment 2). The first experiment took place between November 2010 and March 2011 and had the following treatments: T1 - C. juncea seeded seven days before corn crop and managed at 33 days after emergence (33 DAE), T2 – C. juncea seeded at the same date of corn sowing (29 DAE), T3 - C. juncea seeded 14 days after corn sown (102 DAE), T4 - C. juncea seeded 28 days after corn sown (88 DAE), T5 and T6 - corn cropping alone. Experiment 2: T1 - C. juncea seeds seven days before the corn (43 DAE), T2 - C. juncea seeded at the same date of corn sowing (37 DAE), T3 - C. juncea seeded seven days after corn sown (74 DAE), T4 - C. juncea seeded 14 days after corn sown (67 DAE), T5 and T6 - corn cropping alone. To first and second experiments, T3, T4 and T6 had been received 70 kg ha-1 of nitrogen by castor bean pie. Treatments of the third experiment consisted: T1 and T2 - C. juncea seeded at the same date of corn sowing (30 DAE) at the single row, T3 and T4 – corn cropping alone at the single row, T5 and T6 - C. juncea seeded at the same date of corn sowing (30 DAE) at the double rows. For T2 and T6 treatments the green manure was managed and removed from the area, and had been added castor bean pie (70 kg of N ha-1). Also T4 received castor bean pie as a N source for corn. Also in the first experiment, for T1 and T2 trataments proceeded up studies of decomposition and release of nutrients from waste C. juncea by litter bags with 8 intervals collections. For the third test is conducted studies agronomic performance of corn and nitrogen losses through ammonia volatilization to waste C. juncea, castor bean pie and cattle manure through static cameras semi open. When corn sown simultaneously, regardless of the time of sowing, C. juncea did not affect the yield of cereal, promoted the addition of nitrogen to the system able of promoting positive balances for this nutrient. When the green manure was sown 7 days before or 14 days after sowing corn in the summer period, exerted a negative influence on growth and yield of maize. The waste C. juncea showed high rates of decomposition and nutrient release, with half-life for N less than 14 days. Were found discrepant emission rates for ammonia and castor bean pie residue C. juncea, with accumulated losses of about 46 and 14 %, respectively. The arrangement in double rows corn planting did not influence the yield of cereal. The results post the consortium in corn and C. juncea sown simultaneously as a promising culture system, capable of producing corn grain above the average yield of Rio of Janeiro state.
Keywords: Agricultura orgânica
agricultura familiar
análise funcional do crescimento vegetal
cinética de decomposição vegetal
fontes de nitrogênio
volatilização de amônia
Organic farming
small farming
functional analysis of plant growth
vegetal decomposition kinetics
nitrogen supplies
ammonia volatilization
???metadata.dc.subject.cnpq???: Agronomia
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Agronomia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia
Citation: DALLA CHIEZA, Emerson. Comportamento produtivo e morfofisiológico do consórcio de milho e Crotalaria juncea em função de intervalos entre semeaduras e sazonalidade de plantio. 2013. 88 f. Tese (Doutorado em Fitotecnia). Instituto de Agronomia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2536
Issue Date: 25-Oct-2013
Appears in Collections:DOUTORADO EM FITOTECNIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013 - Emerson Dalla Chieza.pdfDocumento principal3.3 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.