???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2121
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Biometria e locomoção de equinos da raça Brasileiro de Hipismo
Other Titles: Biometry and locomotion of horses of the Brazilian Horse Riding Race
???metadata.dc.creator???: ANDRADE, Agnaldo Machado de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Almeida, Fernando Queiroz de
First advisor-co: Godoi, Fernanda Nascimento de
???metadata.dc.contributor.referee1???: Almeida, Fernando Queiroz de
???metadata.dc.contributor.referee2???: Figueiredo, Marcelo Abdu
???metadata.dc.contributor.referee3???: Almeida, Maria Izabel Vieira de
???metadata.dc.description.resumo???: Objetivou-se analisar as características morfométricas dos equinos e a análise cinemática dos andamentos passo, trote e galope, assim como as transições ascendentes e descendentes desses andamentos em esteira de alta velocidade com os animais sem cavaleiro e em pista de areia montados. Foram utilizados 13 equinos da raça Brasileiro de Hipismo, sendo 12 fêmeas e um macho castrado, com média idade de 9,0 ± 2,8 anos e peso médio de 472,5 ± 34,2Kg provenientes da Escola de Equitação do Exército (EsEqEx). As medidas lineares, angulares e de perímetro foram mensuradas com os equinos em estação forçada. Os animais foram filmados em ambiente padronizado na esteira e na pista, com fundo preto e iluminação com holofotes. Foi utilizada esteira de alta velocidade (Sahinco®) e pista de areia coberta de piso plano e regular. As imagens foram obtidas e processadas no aplicativo Simi Reality Motion Systems® e filmada com câmera Basler piA640. O ensaio foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com dois tratamentos (equinos em esteira de alta velocidade e equinos montados em pista de areia), em esquema de dados pareados, 13 repetições (animais) e os resultados submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste t pareado (P<0,05). No dia das filmagens, os animais realizaram aquecimento com tempo de 10 minutos, ao passo, trote e galope. Na pista os equinos foram montados por três experientes instrutores de equitação. Os equinos foram classificados em mediolíneos e hipermétricos, sendo as médias 0,87 e 0,11 para IC e IDT.Na análise cinemática, as variáveis estudas foram comprimento da passada, velocidade da passada, tempo de apoio, tempo de suspensão e pegadas dos membros em lateral esquerdo e direito. No andamento estação-passo só houve diferença (p<0,05) para o tempo de suspensão e pegada lateral direito com os maiores valores médios para análise na esteira, 0,39s e -0,22cm (retropegada). No passo reunido houve diferença (p<0,05) para comprimento da passada, tempo de apoio, tempo de suspensão e para as pegadas dos membros em lateral esquerdo e direito com os maiores valores médios para a análise na esteira em relação a pista de areia. No andamento passo alongado a análise na esteira apresentou os maiores valores médios para comprimento da passada e velocidade da passada, 2,1m e 1,98m/s já a análise na pista de areia apresentou maiores valores de tempo de apoio e para as pegadas em lateral esquerdo e direito. Nas transições ascendentes, apresentaram valores significativos (p<0,05) para análise na esteira, velocidade da passada, tempo de suspensão e pegadas, porém nas duas transições o tempo de apoio foi maior (p<0,05) na análise na pista de areia. Na transição descendente do andamento galope para o trote foi observado menor (p<0,05) tempo de apoio e maior tempo de suspensão nos equinos avaliados na esteira, de 0,21s e 0,38s, respectivamente. O comprimento da passada foi semelhante (p>0,05) nos equinos avaliados em esteira e em pista de areia, porém a velocidade de transição obteve maior valor nos equinos avaliados na esteira, de 4,03m/s em relação à avaliação em pista de areia, de 3,2m/s. Conclui-se a partir da morfometria os equinos foram enquadrados no padrão de sela em mediolíneos e hipermétricos e na cinemática a única variável que se manteve com valor maior na esteira em todas as transições foi o tempo de suspensão, já o comprimento da passada e a velocidade da passada apresentaram maiores valores na esteira exceto nas transições estação-passo e trote-passo, o que pode esta relacionada a influências não definidas no estudo.
Abstract: The aim of this study was to analyze horses’ morphological traits and kinematics of pace, trot and gallop movements, as well as, upward and downward transitions on a high speed treadmill in horses without riders and mounted on a sand track. Thirteen Brasilian Sport Horses horses were used, 12 females and 1 castrated male with 9.0±2.8 years old mean age and 472.5±34.2 Kg mean weight, from the Army Cavalry School (EsEqEx). Linear, angular and perimeter measurements were performed with horses at forced statio. The animals were filmed at a standardized environment on the treadmill with black background and spotlights lighting. High-speed treadmill (Sahinco™) and sand track covered with flat and smooth floor were used. The images were obtained and processed by Simi Reality Motion Systems™ and filmed by PiA640 Basler camera. The experiment was carried out in a completely randomized design with two treatments (horses on a high speed treadmill and mounted horses on a sand track) in paired data and 13 replications (animals). The results were submitted to variance analysis and means were compared by paired t test (P<0.05). At the day of filming, the animal performed a war up for 10 minutes at walking, trotting and galloping speeds. On the track, horses were mounted by three experienced riding instructors. Horses were classified as medium shaped and hypermetric, being the mean values for IC and IDT 0.87 and 0.11, respectively. In kinematics analysis, the following variables studied were stride length, speed pace, support time, sleep time and members foot prints on the left and right sides. In the standing-pace course just suspension time and right side foot prints presented difference (p<0.05) with the highest mean values on treadmill of 0.39s and -0.22cm (retro foot prints). In the meeting step on the treadmill analysis differences were observed (p<0.05) in stride length, support time, sleep time and members foot prints on left and right sides with the highest mean values from treadmill analysis when comparing to the sand track. In the elongated pace course, treadmill analysis presented the highest mean values for stride length and pace speed 2.1m and 1.98m/s while sand track analysis presented the highest values for support time and members foot prints on the left and right sides. In upward transitions, the same variables were significative (p<0.05) for treadmill analysis, speed pace, sleep time and members foot prints on the left and right sides, however, on two transitions, support time was higher (p<0.05) for sand track analysis. In the downward transition from gallop to trot lower (p<0.05) support time and higher suspension time were observed, being 0.21s and 0.38s, respectively. Stride length was similar (p<0.05) on horses evaluated on a treadmill and sand track, however, speed of transition was higher on treadmill being 4.03m/s in regarding to sand track 3.2m/s. In conclusion, regarding the morphometry, horses were framed on the saddle pattern for medium shape and hypermetric and; regarding kinematics, suspension time was the only variable presenting higher values for treadmill in all transitions, while stride length and speed pace presented the highest mean values for treadmill apart from for station-pace and pace-trot transitions, suggesting it may be related to influences undefined on this study.
Keywords: Kinematics
Measurements
Transitions
Cinemática
Mensurações
Transições
???metadata.dc.subject.cnpq???: Produção Animal
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Zootecnia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Zootecnia
Citation: ANDRADE, Agnaldo Machado de. Biometria e locomoção de equinos da raça Brasileiro de Hipismo. 2014. 57 f. Dissertação (Mestrado em Zootecnia). Instituto de Zootecnia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2014.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2121
Issue Date: 5-Sep-2014
Appears in Collections:Mestrado em Zootecnia
Mestrado em Zootecnia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016 - Bruna Caroline Franzan.pdfDocumento principal2.13 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.