???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/330
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Desempenho agronômico e alterações morfofisiológicas de hortaliças submetidas a sombreamento para o cultivo orgânico com faixas intercalares
Other Titles: Morphophysiological alterations and yeld of vegetables submitted at different irradiance levels fot the organic cultivation in alley cropping system
???metadata.dc.creator???: Moreira, Viviane Fernandes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Guerra, José Guilherme Marinho
First advisor-co: Almeida, Dejair Lopes de
???metadata.dc.description.resumo???: Os objetivos deste trabalho foram avaliar o efeito de diferentes níveis de sombreamento em características morfofisiológicas de rúcula [Eruca sativa (Mill.)], rabanete (Raphanus sativus L.) e alface lisa e crespa (Lactuca sativa L.), cultivada no inverno e primavera, e alface crespa (Lactuca sativa), cultivada no inverno e verão, e analisar o comportamento destas hortaliças, sob manejo orgânico, no sistema de cultivo em faixas intercalares com crotalária (Crotalaria juncea L.). Os experimentos foram instalados no município de Seropédica, no Sistema Integrado de Produção Agroecológica (SIPA - Fazendinha Agroecológica km 47 ), no município de Seropédica, Rio de Janeiro. No primeiro experimento, conduzido em um Planossolo, o delineamento experimental adotado foi o de blocos ao acaso com 4 tratamentos e 4 repetições. Os tratamentos constaram de quatro níveis de sombreamento (30%, 50% e 70% de restrição da radiação solar, e a testemunha a pleno sol), obtidos artificialmente por meio de armações galvanizadas em formato semicircular (túneis baixos) revestidas com sombrite. Os resultados demonstraram que em rúcula e alface lisa (plantio de primavera e inverno), o aumento dos teores de clorofila a e b, da altura, do número de folhas, da área foliar específica e total, em função do aumento do nível de sombreamento, não foram suficientes para promover aumento de matéria seca e fresca da parte aérea e, assim, estimular o crescimento das plantas. No rabanete, embora o aumento do nível de sombreamento tenha estimulado alterações morfofisiológicas na planta, que resultaram em maior produção de matéria seca e fresca da parte aérea, estas modificações não compensaram a redução do diâmetro, da produção de matéria fresca e seca, e produtividade de raízes. As alfaces crespas, cultivadas no verão e no inverno, apresentaram acréscimo na produção de matéria fresca da parte aérea até os níveis de 25% e 32% de sombreamento, respectivamente. Quando cultivada no verão, mostrou aumento da produção de matéria seca até o nível de 22% de sombreamento. Os resultados comprovam a capacidade adaptativa da alface crespa (plantio de verão) às condições utilizadas de restrição solar. O segundo experimento foi conduzido em um Argissolo Vermelho-Amarelo, série Itaguaí, adotando-se o delineamento experimental de blocos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, com 4 tratamentos e 4 repetições. Os tratamentos constaram do cultivo de hortaliças na ausência e presença de faixas intercalares de crotalária e de cobertura morta, formada pela palhada desta leguminosa. A produção de matéria fresca e seca da parte aérea da rúcula e a produção de matéria fresca da raiz do rabanete não foram influenciadas pelas faixas intercalares e pela cobertura morta. A presença de cobertura morta contribuiu para redução do número de plantas e diâmetro de raiz do rabanete e a maior produção de matéria seca foi observada no tratamento presença de faixas e ausência de cobertura morta. A produção de matéria fresca da alface lisa e crespa foi influenciada positivamente pela presença de cobertura morta, enquanto que a produção de matéria seca da alface lisa foi beneficiada e da alface crespa foi prejudicada pela presença das faixas intercalares de crotalária.
Abstract: Shading effects on morphophisiological characteristics and performance under organic cultivation with sunnhemp (Crotalaria juncea L.) hedgerows were evaluated on rocket plant [Eruca sativa (Mill)], radish (Raphanus sativus L.) and butter head and crisp head lettuce (Lactuca sativa L.), cultivated in different seasons. The experiments were carried out in Seropédica municipality, Rio de Janeiro, Brazil, in the Integrated Agro ecological Production System (IAPS Agro ecological farm, km 47 ). In the first experiment, carried out on a Fragiudult soil, treatments consisted of plants under four shading levels (30%, 50% and 70% of reducing light and a control with plants kept at full sun), arranged in a complete randomized block design with four replications. Shading was obtained artificially by means of semicircular galvanized steel frames (low tunnel) covered with black screen (sombrite). Although rocket plant and spring and winter butter head lettuce showed increase of chlorophyll a and b content, height, leaf number and specific and total leaf area, caused by shading levels, dry and fresh matter values were not sufficiently increased to improve plant growth. In radish, plant morphophisiological changes induced by shading, promoted aerial dry and fresh matter growth production. However, those modifications did not compensate reductions in diameter, yield and dry and fresh matter production of roots. Summer and winter crisp head lettuce presented augmented aerial fresh matter production at shading levels up to 25% and 32%, respectively. Crisp head lettuce planted in summer presented increases in dry matter yield at shading levels up to 22%, denoting best conditions to adapt to sunlight restrictions. The second experiment was conducted on an Ultisol, series Itaguai. Four treatments were allocated in a complete randomized block design in a split-plot arrangement with four replications. Treatments consisted of vegetables cropped with or without sunnhemp hedgerows, and mulch with sunnhemp straw. Aerial dry and fresh matter production of rocket plant and root fresh matter production of radish were not influenced by sunnhemp hedgerows and by mulching. In radish, mulch contributed to reduction of plant number and root diameter and the highest dry matter yield was obtained in the presence of sunnhemp hedgerows and absence of mulching. Fresh matter production of butter head and crisp head lettuce was positively affected by mulching, while sunnhemp hedgerows improved dry matter yield of butter head lettuce and diminished dry matter production of crisp head lettuce.
Keywords: níveis de sombreamento
hortaliças
alterações morfofiológicas
sistema de faixas intercalares
shading levels
vegetables
morphophisiological alterations
hedgerows system.
???metadata.dc.subject.cnpq???: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências Agrárias
???metadata.dc.publisher.program???: Curso de Pós-Graduação em Agronomia - Ciência do Solo
Citation: MOREIRA, Viviane Fernandes. Morphophysiological alterations and yeld of vegetables submitted at different irradiance levels fot the organic cultivation in alley cropping system. 2008. 119 f. Tese (Doutorado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2008.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/tede/330
Issue Date: 29-Feb-2008
Appears in Collections:DOUTORADO EM AGRONOMIA - CIÊNCIA DO SOLO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008 - Viviane Fernandes Moreira.pdf2.3 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.