???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2588
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Efeito da adição de NBPT, zeólita e ácido húmico na atividade da urease
Other Titles: The influence of NBPT, zeolite and humic acid on urease activity
???metadata.dc.creator???: GOMES, Mateus de Paula 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Zonta, Everaldo
???metadata.dc.contributor.referee1???: Zonta, Everaldo
???metadata.dc.contributor.referee2???: Stafanato, Juliano Bahiense
???metadata.dc.contributor.referee3???: Teixeira, Paulo César
???metadata.dc.description.resumo???: Dentre os fertilizantes nitrogenados, a ureia se destaca devido as suas vantagens como alto teor de N, baixo custo por unidade do nutriente e compatibilidade com outros produtos de uso agrícola, porém a facilidade de perdas do nitrogênio aplicado via ureia reduzem a eficiência do fertilizante e comprometem a sustentabilidade dos empreendimentos agrícolas que optam pela fertilização nitrogenada via ureia. A enzima urease é responsável por catalisar a hidrólise da ureia em amônia e dióxido de carbono, onde a amônia pode ser perdida por volatilização, sendo essa a principal causa das perdas do nitrogênio aplicado ao solo. Diversos estudos avaliam formas de reduzir essas perdas, através de técnicas de cultivo ou inibição da enzima urease. Objetivou-se com este estudo, avaliar a influência da adição de NBPT, ácido húmico e zeólita, em concentrações crescentes, na atividade da enzima urease. O estudo foi conduzido em laboratório, no Departamento de Solos da UFRRJ, em que foram utilizados 15 fertilizantes a base de ureia, sendo cinco deles com NBPT, três com zeólita, três com ácido húmico, três com ácido húmico mais zeólita e um de ureia pura. A atividade enzimática foi determinada através dos métodos propostos por May & Douglas (1976) e Witte & MedinaEscobar (2001). Ambos os métodos determinam a atividade enzimática através da formação de NH3, porém diferem quanto à fonte enzimática e forma de determinar a amônia. Os dois métodos confirmam a eficiência do NBPT em inibir a atividade da urease, mesmo no menor período de incubação e na menor concentração, sendo o mais eficiente, dentre os compostos testados. As diferentes concentrações do NBPT não resultaram em diferença na atividade da enzima urease. Os resultados obtidos por meio do método proposto por May & Douglas (1976) mostram que o ácido húmico reduziu a atividade enzimática após 36 horas de incubação. A zeólita não exerce influência na atividade da urease, quando analisada pelo método de May & Douglas (1976).
Abstract: Among the nitrogen fertilizers, urea stands out due to its advantages such as high N, low cost per unit of nutrient and compatibility with other products for agricultural use, but the ease of nitrogen losses applied via urea reduce fertilizer efficiency and compromise the sustainability of agricultural enterprises opting for nitrogen fertilization via urea. The urease enzyme is responsible for catalyzing the hydrolysis of urea into ammonia and carbon dioxide, where the ammonia can be lost by volatilization, which is the main cause of loss of nitrogen applied to the soil. Several studies evaluating ways to reduce these losses through plant breeding or inhibiting the urease enzyme. The objective of this study was to evaluate the influence of the addition of NBPT, humic acid and zeolite, in increasing concentrations in the enzyme urease activity. The study was conducted in the laboratory in the Department of Soil Science of UFRRJ, they were used 15 fertilizer urea-based, five of them with NBPT, three with zeolite, three with humic acid, three with humic acid over zeolite and urea pure. The enzymatic activity was determined by the methods proposed by May & Douglas (1976) and Witte & Medina-Escobar (2001). Both methods determine the enzymatic activity through the formation of NH3, but differ in the enzyme source and determining the form of ammonia. Both methods confirmed the efficiency of NBPT to inhibit urease activity even in the shortest incubation period and the lowest concentration being the most effective among the tested compounds. NBPT different concentrations did not result in differences in the enzyme urease activity. The results obtained by the method proposed by May & Douglas (1976) show that humic acids reduced enzymatic activity after 36 hours incubation. The zeolite has no influence on the activity of urease, when analyzed by the method of May & Douglas (1976).
Keywords: Volatilização de amônia
Hidrólise da ureia
Perdas de nitrogênio
Ammonia volatilization
hydrolysis of urea
nitrogen losses
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Agrárias
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Agronomia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Agronomia e Ciência do Solo
Citation: GOMES, Mateus de Paula. Efeito da adição de NBPT, zeólita e ácido húmico na atividade da urease. 2015. 53 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia, Ciência do Solo). Instituto de Agronomia, Departamento de Solos, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2015.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2588
Issue Date: 28-Jul-2015
Appears in Collections:MESTRADO EM AGRONOMIA - CIÊNCIA DO SOLO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015 - Mateus de Paula Gomes.pdfDocumento principal335.33 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.