???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2502
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Variação espacial na estrutura das assembleias de peixes jovens em três lagunas com diferentes gradientes de salinidade no Estado do Rio de Janeiro
Other Titles: Spatial variation in structure of juvenile fish assemblages in three coastal lagoons with different salinity gradient in Rio de Janeiro State
???metadata.dc.creator???: FRANCO, Taynara Pontes 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Araújo, Francisco Gerson
???metadata.dc.contributor.referee1???: Araújo, Francisco Gerson
???metadata.dc.contributor.referee2???: Pessanha, André Luiz Machado
???metadata.dc.contributor.referee3???: Santangelo, Jayme Magalhães
???metadata.dc.description.resumo???: Lagunas podem assumir diferentes gradientes de salinidade dependendo de sua localização geográfica, balanço hídrico, conexão com mar e outras condições ambientais, as quais influenciam a estrutura das assembleias de peixes que utilizam esses ambientes. O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso da ictiofauna e eventuais variações na estrutura das assembleias de peixes em relação às variáveis ambientais, principalmente o gradiente de salinidade em três sistemas lagunares sufocados da Baixada Litorânea do Estado do Rio de Janeiro (Maricá, Saquarema e Araruama). A hipótese testada foi a de que diferentes assembleias de peixes usam lagunas com diferentes gradientes salinos, e que a riqueza de espécies é diretamente associada a salinidade até o valor da salinidade normal da água do mar (36), e que variações acima ou abaixo destes níveis poderiam restringir a ocorrência das espécies. Arrastos de praia e medições de variáveis ambientais foram realizados durante o Inverno de 2011 e Verão de 2012. Três zonas foram determinadas a partir da distância da conexão com o mar (Zona Interna – mais distante do canal de conexão com o mar e com menor influência marinha; Zona Central – parte mais central da laguna, e Zona Externa – mais próxima do canal de conexão com o mar e com maior influência marinha) e dez locais de coleta foram amostrados, com três réplicas cada, distribuídos entre estas zonas em cada laguna, totalizando 168 amostras. Variáveis ambientais de salinidade, temperatura, profundidade, transparência e turbidez foram medidas em cada arrasto realizado. Considerando todo o conjunto de amostras, as variáveis ambientais que mais contribuíram para a separação das lagunas foram salinidade (maior em Araruama e menor em Maricá) e a temperatura entre os dois períodos de coleta (Inverno e Verão). Foram coletados 57.083 indivíduos em 44 espécies de peixes. As famílias de maior representatividade foram Gerreidae com seis espécies, Clupeidae e Gobiidae com cinco espécies e Sciaenidae com quatro espécies. Vinte espécies foram comuns às três lagunas e as espécies de maior representatividade entre elas foram Atherinella brasiliensis e Anchoa januaria com frequência de ocorrência superiores a 65%. Apesar das diferenças no gradiente ambiental, principalmente na salinidade, somente a assembleia de peixes de Araruama diferiu das demais, embora com grande sobreposição de espécies. A maior riqueza foi encontrada na laguna hipersalina de Araruama (32 espécies), porém muito próxima da riqueza na laguna de Saquarema (30 espécies), embora com esta última tendo uma área bem menor, o que confirma a hipótese de maior riqueza em salinidade próxima da água do mar. As diferenças nas condições ambientais existentes entre as zonas das lagunas somente foram significativas na laguna de Maricá, o que pode estar relacionado ao seu caráter estuarino. A salinidade, transparência e turbidez foram os fatores que mais influenciaram as assembleias de peixes, com diferentes graus de influência dependendo da laguna, com Maricá tendo maior influência da transparência na assembleia de peixes, enquanto a turbidez teve maior influência no verão nas assembleias de peixes em Saquarema e Araruama. Estas informações servem de base para futuras avaliações da condição ambiental deste sistema visando a conservação destes recursos, porém outros estudos devem ser incorporados nas análises, principalmente as influências do habitat físico na estrutura das assembleias de peixes.
Abstract: Coastal lagoons can have different salinity gradient depending on the geographical position, hydrological balance, type of sea connection and other environmental conditions, which influence structure of fish assemblages that uses these systems. The aim of this study was to assess the use of ichthyofauna and eventual changes in structure of fish assemblages in relation to environmental variables, mainly the salinity, in three choked lagoon systems of the coastal lowlandsof Rio de Janeiro State (Maricá, Saquarema and Araruama). The raised hypothesis wasthat different fish assemblages use lagoons with different salinity gradient and that the species richness is directly associated to salinity with optimum at normal marine water (36), and that changes above or below this value can limit occurrence of species. Beach seines and environmental variables measurements were performed during the winter 2011 and the summer 2012. Three zones determined according to distance from the connection with the sea (Inner zone – the farthest area from the channel that connect the lagoon to the sea with lesser marine influence; Middle zone – the central part of the lagoon; and Outer zone - next to the channel thatconnect the lagoon to the sea, with more marine influence) and ten sites evenly distributed in each lagoon were sampled in three replicates, totaling 168 samples. Environmental variables of salinity, temperature, depth, transparency and turbidity were measured in each sampling occasion. Considering all pooled samples, the environmental variables that most contributed to lagoon separation was the salinity (higher in Araruama and lower in Maricá) and temperature between the two sampled periods (winter and summer). A total of 57,083 fishes were collected in 44 species. The more representative families were Gerreidae with six species, Clupeidae and Gobiidae with cinco species and Sciaenidae with four species. Twenty species were common to the three lagoons with more represented species being Atherinella brasiliensis and Anchoa januaria with frequency of occurrence higher than 65%. Despite of differences in environmental gradient, mainly the salinity, only the fish assemblage of Araruama lagoon differed from the other two lagoons, although with high fish sobreposition. The highest richness found in the hyperhaline Araruama lagoon (32 espécies) was very close of fish richness in the Saquarema lagoon (30 species), although the latter had a much smaller area, which confirm the hypothesis that the highest richness occur in salinity near to the marine water salinity. Differences in environmental conditions among the three lagoon zones were significantly only in Maricá lagoon, which may be related to its estuarine conditions. Salinity, transparency and turbidity were the most important factors influences fish assemblages depending on the lagoon, with Maricá having a higher influence of transparency on fish assemblages, while the turbidity had higher influence during the Summer in Saquarema and Araruama fish assemblages. Such information are a baseline to future evaluation of the environmental condition of these systems aiming the resources conservation, but other studies need to be incorporate to these analyses, mainly the influences of physical habitat on fish assemblages structure.
Keywords: distribuição de peixes
sistemas lagunares
condição hipersalina
estrutura da assembleia
fish distribution
costal lagoons systems
hyperhaline condiction
assemblages structure.
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ecologia Aplicada
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Bilogia Animal
Citation: FRANCO, Taynara Pontes. Variação espacial na estrutura das assembleias de peixes jovens em três lagunas com diferentes gradientes de salinidade no Estado do Rio de Janeiro. 2013. 72 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal). Instituto de Biologia, Departamento de Biologia Animal, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2502
Issue Date: 22-Feb-2013
Appears in Collections:MESTRADO EM BIOLOGIA ANIMAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013 - Taynara Pontes Franco.pdfDocumento principal1.26 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.