???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2085
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorCarvalho, Denise-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1329320104915772por
dc.contributor.advisor1Silva, Ângela Maria Monteiro da-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5762235049055836por
dc.contributor.referee1Costa, Stella Regina Reis da-
dc.contributor.referee2Fandiño, Antonio Martinez-
dc.date.accessioned2017-10-11T14:04:09Z-
dc.date.issued2004-11-19-
dc.identifier.citationCarvalho, Denise. Variáveis associadas ao perfil empreendedor: relações com modelos familiares e formação empreendedora. 2004. [85 f.]. Dissertação( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO E ESTRATÉGIA) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, [Seropédica-RJ] .por
dc.identifier.urihttps://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2085-
dc.description.resumoOs estudos relacionados ao empreendedorismo ainda estão em fase inicial, principalmente no Brasil. Questões como a relação deste movimento com o desenvolvimento de nações, a definição de um perfil de empreendedor de sucesso, assim como a efetividade de processos de educação empreendedora na sustentabilidade deste movimento ainda são questionados e buscam respostas e comprovações para as várias questões que vem sendo levantadas. Considerando os aspectos comportamentais e psicológicos dos empreendedores, como os dados sócio demográficos, autoconceito, habilidade social, locus de controle, uma medida de atribuição de responsabilidade dos fatos ocorridos, e estresse, esta dissertação envolve dois estudos com universitários do último ano para a conclusão do curso de graduação em Administração submetidos a um programa de formação empreendedora, de uma instituição privada de Ensino Superior do Sul Fluminense. O primeiro estudo, realizado no primeiro semestre da fase final da graduação, investigou a relação de modelos familiares empreendedores com autoconceito, locus de controle e estresse. Os resultados indicaram que os participantes com familiares empreendedores apresentam significativamente mais locus de controle externo/outros poderosos, do que os participantes sem tal modelo. Não houve qualquer outra diferença significativa entre os grupos. O segundo estudo, realizado no semestre final da graduação, focou o processo de educação empreendedora em si, fundamentada em um novo paradigma de formação, voltado para a perspectiva da pequena empresa, estimulando a inovação e o auto aprendizado, utilizando procedimentos que desenvolvam a criatividade, a capacidade de negociação e a realização dos participantes. Examinou-se o impacto do programa no autoconceito, habilidade social e locus de controle dos participantes. Foram aplicadas as medidas de habilidade social, locus de controle e autoconceito antes e depois do programa de empreendedorismo. Os resultados mostraram que o processo de formação adotado, pode ter gerado uma melhora significativa na dimensão de segurança do autoconceito e na assertividade dos participantes. Houve também um maior reconhecimento, pelos estudantes, do perfil empreendedor (de si próprio e de familiares) e do aumento de conhecimentos específicos na área do empreendedorismo. São apontadas possíveis explicações para os resultados encontrados e sugestões para estudos futuros em outras instituições de ensino superiorpor
dc.description.abstractEntrepreneurship' studies are still in the initial stages, mainly in Brazil. Issues such as the relation of this movement to the nations' development, the definition of a successful entrepreneur profile, as well as the effectiveness of the entrepreneurship education processes in the sustainability of this movement are still questioned and seek answers and confirmations for the various issues raised a behavioral and psychological aspects. Undergraduates completed as socio-demographic questionnaire and measures of selfconcept, social skills, locus of control - attribution of responsibility for the events occurred, and stress, this dissertation involves two studies with business and administration undergraduates in their last year of college, submitted to an entrepreneurial training program in a private institution in the South of Rio de Janeiro State. The first study, investigated the relationship of entrepreneurial family models with self-concept, locus of control and stress. Results indicated that participants with entrepreneur relatives presented significantly more external (powerful others) locus of control, in comparison with those who had not entrepreneurs in their family. There was no other significant difference between the two groups. The second study, focused on the process of entrepreneurship education, based on a new paradigm, which is directal to the small business, that simulates innovation and self-learning. Procedures to develop creativity, capacity of negotiation and achievement of participants. This study examined the effect of an entrepreneurship programme on variables off self-concept, social ability, and locus of control. Measures were completed before and after the entrepreneurship program was implemented. Results showed that the entrepreneurship program may have a significant improvement on the security dimension of the self-concept and assertiveness of participants. Furthermore, undergraduates increased their identification of the entrepreneurial profile (concerning themselves and family members) and they also a know ledged having learnt more about entrepreneurship. Finally, possible explanations for such results are pointed out and suggestions for future research are herein madeeng
dc.description.provenanceSubmitted by Celso Magalhaes (celsomagalhaes@ufrrj.br) on 2017-10-11T14:04:09Z No. of bitstreams: 1 2004 - Denise Carvalho.pdf: 885942 bytes, checksum: b319acfd31514ad589a8d99c4398f640 (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-10-11T14:04:09Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2004 - Denise Carvalho.pdf: 885942 bytes, checksum: b319acfd31514ad589a8d99c4398f640 (MD5) Previous issue date: 2004-11-19eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttps://tede.ufrrj.br/retrieve/6122/2004%20-%20%20Denise%20Carvalho.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal Rural do Rio de Janeiropor
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Humanas e Sociaispor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFRRJpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Gestão e Estratégiapor
dc.relation.referencesBRASIL, Decreto no 5.028, de 31 de março de 2004. Altera os valores dos limites fixados no Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Brasília: Presidência da República, 2004. ______ . Lei no 9.841, de 5 de outubro de 1999. Institui o Estatuto da Microempresa e da Empresa de Pequeno Porte. Brasília: Presidência da Repúbica, 1999. CARVALHO, Carlos Eduardo & ZUANAZZI, Jeancarlo. Análise das características de alunos de graduação em Administração e sua relação com as expectativas do ensino de empreendedorismo. Anais do III EGEPE – Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Brasília: UEM/UEL/UnB, 2003, p. 125-141. CARVALHO, Denise et. al. Uma experiência de integração ensino-pesquisa. Anais do XVIII ENANPAD. Curitiba: ANPAD, 1994. p. 47-60. CEPREM. Apostila de Geografia. Rio de Janeiro: CEPREM, 2003. V. 1. DELA COLETA, J. A.. Atribuição de responsabilidade por um acidente: Estudo exploratório. Arquivo Brasileiro de Psicologia. Rio de Janeiro: FGV, 1980. V.32, p. 95-128. ___________. Escala Multidimensional de Locus de Controle de Levenson. Arquivos Brasileiros de Psicologia. Rio de Janeiro: FGV, 1987.V.39(2), p. 79-97. DEL PRETTE, Zilda A. P. & DEL PRETTE, Almir. Inventário de habilidades sociais – IHS Del Prette: manual da aplicação, apuração e interpretação. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2001. DEL PRETTE, Z. A. P. & DEL PRETTE, A.. Psicologia das habilidades sociais: Terapia e educação. Petrópolis: Vozes, 1999. DOLABELA, Fernando. Pedagogia Empreendedora.. São Paulo: Editores de Cultura, 2003. ___________ . Oficina do empreendedor: a metodologia de ensino que ajuda a transformar conhecimento em riqueza. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999a. ___________ . O segredo de Luísa: uma idéia, uma paixão e um plano de negócios: como nasce o empreendedor e se cria uma empresa. São Paulo: Cultura Editores Associados, 1999b. DONATO, Arthur João. A revolução da iniciativa. Parceria. Rio de Janeiro: SEBRAE, 1993. V. nº 3, outubro. DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2001. DRUCKER, Peter F. A Nova Realidade. São Paulo: Ed. Pioneira, 1989. __________. Inovação e Espírito Empreendedor. São Paulo: Ed. Pioneira, 1988. FILION, J. L. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários gerentes de pequenos negócios. . Revista de Administração de Empresas, FGV: São Paulo, 1999. V.34(2):02-28. 73 __________. Visão e Relações: elementos para um metamodelo empreendedor. Revista de Administração de Empresas. FGV: São Paulo, 1993. 33(6) nov./dez., pag: 50- 61. __________.O planejamento do seu sistema de aprendizagem empresarial: identifique uma visão e avalie o seu sistema de relações. Revista de Administração de Empresas. FGV: São Paulo, 1991. 31(3) jul/set, pag: 63-71. FUNCEX. Exportações de micro, pequenas e médias empresas no período de 1990 – 2000. FUNCEX, 2002. GATCHEL, R. J., BAUM, A. & KRANTZ, D. S. An introduction to health psycology, 2nd ed., London-England: Mc Graw Hill, 1989. GEM. Empreendedorismo no Brasil – Global Entrepreneurship Monitor. Curitiba: IBPQPR, 2003. __________. Empreendedorismo no Brasil – Global Entrepreneurship Monitor. Curitiba: IBPQ-PR, 2002. __________. Empreendedorismo no Brasil – Global Entrepreneurship Monitor. Curitiba: IBPQ-PR, 2001. __________. Empreendedorismo no Brasil – Global Entrepreneurship Monitor. Curitiba: IBPQ-PR, 2000. HANSEMARK, O.C. Need for achievement, locus of control and the prediction of bussiness start-ups: A longitudinal study. Journal of Economic Psychology. 2003. V.24, p.301-319. HISRICH, R. D. Entrepreneurship/Intrapreneurship. American Psychologist, 1990, V.45, p.209-570. HOELTGEBAUM, M., TOMIO, D. e DREHER, M. T. Uma nova concepção do ensino do empreendedorismo, uma visão além do business plan. Anais do III EGEPE – Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Brasília: UEM/UEL/UnB, 2003, p. 161-170. HOELTGEBAUM, M. e TOMIO, D. A problemática da formação dos administradores: o empreendedorismo como alternativa de adaptação no ensino do curso de administração. Anais do II EGEPE – Encontro de Estudos sobre empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Londrina:UEL, 2001. p.92- 105. HOLANDA FERREIRA, Aurélio Buarque de. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1975. JUNG, Carl. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1964. KETS DE VRIES, Manfred. Rebeldes Criativos com causa. Dominando os Desafios do Empreendedor. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001, p. 4-7. LA ROSA, J. Locus de controle: Uma escala de avaliação. Psicologia: Teoria e Pesquisa. 1991, V.7, 327-344. LAZARUS, R. S., OPTON, E. M., NOMIKOS, M. S. & RANKIN, N. O. The principle of shortcircuting of threat: further evidence. Journal of Personality, 1965. V.33, p.622-635. 74 LIPP, M. E. N. Manual do Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp (ISSL). São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000. LIPP, M. E. N. & GUEVARA, A. J. H. Validação empírica do Inventário de Sintomas de Stress. Estudos de Psicologia, 1965.V.11(3), p.43-49. LUCAS, E. A disseminação da cultura empreendedora e a mudança na relação universidade-empresa. Anais do II EGEPE. Londrina, 2001. p. 242-252. MICHELL, Ronald K. Toward a Theory of Entrepreneurial Cognition: Rethinking the People Side of Entrepreneurship Research. Entrepreneurship Theory and Practice. Baylor University, 2002. Winter, p. 93-104. MILLER, D., De Vries, M. F. R. & TOULOUSE, J. M. Top executive locus of control and its relationship to strategy-making, structure and environment. Academy of Management Journal. 1982. p. 237-253. MONTEIRO DA SILVA, A. M. O Efeito de um Programa de Treinamento em Gestão Empreendedora no Autoconceito, Habilidades Sociais, Locus de Controle e Estresse. Rio de Janeiro: UFRRJ, 2002. (mimeo) __________. Auto-eficácia e saúde. Mente Social, 1999. V 4(2). p.49-70. __________. Fatores psicossociais na doença e na saúde bucal. Em S. Fernandes & M. Castanheira, Tópicos em psicologia social (139-160). Rio de Janeiro: Editoria Central da Universidade Gama Filho, 1997. __________. Psychosocial factors, periodontal disease and tooth wear. Doctoral Dissertation. University College London, 1996. MONTEIRO DA SILVA, A. M. & SANÁBIO, S. M. S. Empreendedorismo. Apostila do Curso de Pós-graduação em Gestão e Empreendedorismo da Universidade Federal de Juiz de Fora –MG, 2003. NEALE, J. M. & LIEBERT, R. M. Science and behavior: na introduction to methods of research. New Jersey:Prentice-Hall, 1980. PACHECO, Paulo José. Pequena e Média Empresa: sua importância no desenvolvimento regional. Brasília: Conselho de Desenvolvimento Regional, 1984. Série Cadernos Técnicos nº 18. PAULINO, Alice Dias & ROSSI, Sonia Maria Morro. Um estudo de caso sobre perfil empreendedor – características e traços de personalidade empreendedora. Anais do III EGEPE Encontro de Estudos sobre Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas. Brasília: UEM/UEL/UnB, 2003, p.205-220. ROURE. Juan. Dez mitos sobre os empreendedores. Dominando os Desafios do Empreendedor. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001, p.11-14. SANÁBIO, S. M. S. Atribuição de causalidade ao sucesso ou fracasso dos negócios por empreendedores e não empreendedores. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro, Universidade Gama Filho, 2001. SCHUMPETER, J. A. Teoria do desenvolvimento econômico.São Paulo: Nova Cultural, 1997. Coleção Os Economistas. SEBRAE./IBPQ. Avaliação do Programa EMPRETEC no Brasil. Brasília: SEBRAE, 2002.a 75 SEBRAE. Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas. Brasília: SEBRAE, 1992. Material de divulgação. SELYE, H. The alarm reaction and the diseases of adaptation. Annals of Internal Medicine. 1948. V.29. p.403-415. SELYE, H. History and present status of the stress concept. In L. Goldberger & M. Breznit (Eds.) Handbook of Stress: Theoretical and clinical Aspects. London: Free Press, 1984. SILVA, Benedito (organ.) Dicionário de Ciências Sociais. Rio de Janeiro: FGV/Instituto de Documentação, 1987. SOARES, Walmer Jacinto. Pequenas e Médias Empresas no Brasil: política econômica e participação política. Dissertação de Mestrado. Rio de Janeiro: IUPERJ, 1992. SOLOMON, Steven. A Grande Importância da Pequena Empresa: a pequena empresa nos Estados Unidos, no Brasil e no mundo. Rio de Janeiro: Ed. Nórdica, 1986. SOUZA, C. G. Empreendedorismo e capacitação docente: uma sintonia possível. Florianópolis: UFSC. Dissertação de Mestrado apresentada ap Programa de Pós- Graduação em Engenharia de Produção da Universidade de Santa Catarina, 2001. STEVENSON, Howard H. As seis dimensões da capacidade empreendedora. Dominando os Desafios do Empreendedor. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2001, p. 7-11. TAMAYO, A. EFA: Escala fatorial de autoconceito. Arquivos Brasileiros de Psicologia. Rio de Janeiro, FGV, 1981. V.33(4), 87-102. TAMAYO, A. et. al. A influência da atividade física regular sobre o autoconceito. Estudos de Psicologia. Natal, 2001. vol.6 no.2, July/Dec. TIMMONS, J.A. New venture creation, entrepreneurship for the 21st century. Irwin, 1994. VENKATAPATHY, R. Locus of control among entrepreneurs: A review. Psychological Studies. 1984. V. 29.p. 97-100. SITES CONSULTADOS http://www.sebrae.com.br/br/aprendasebrae/pessoal_ocupado.asp. Consultado em 18/09/2004 http://www.sebrae.com.br/br/mortalidade_empresas/pr_txmortalidadeempresas.asp em 18/09/2004. http://www2.ibge.gov.br/pub/micro_empresa/2001/microempresas.zip , acessado em 13/07/2004.por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEntrepreneurshipeng
dc.subjectentrepreneur`s profileeng
dc.subjectentrepreneurship educationeng
dc.subjectentrepreneurship modelseng
dc.subjectEmpreendedorismopor
dc.subjectperfil empreendedorpor
dc.subjectformação empreendedorapor
dc.subjectmodelos empreendedorespor
dc.subject.cnpqCiências Humanaspor
dc.titleVariáveis associadas ao perfil empreendedor: relações com modelos familiares e formação empreendedorapor
dc.title.alternativeVariables associated to the entrepreneur profile: relations with familiar’s models and entrepreneurship formationeng
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:MESTRADO PROFISSIONAL EM GESTÃO E ESTRATÉGIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2004 - Denise Carvalho.pdfDenise Carvalho.865.18 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.