???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1515
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Abelhas visitantes florais de Vernonia polyanthes Less (Asteraceae), em Valença-RJ
Other Titles: Floral visitor bees of Vernonia polyanthes Less (Asteraceae) in Valença-RJ
???metadata.dc.creator???: ALVES, Luis Henrique Soares 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Cassino, Paulo César Rodrigues
First advisor-co: Lorenzon, Maria Cristina Affonso
???metadata.dc.contributor.referee1???: Cassino, Paulo César Rodrigues
???metadata.dc.contributor.referee2???: Lorenzon, Maria Cristina Affonso
???metadata.dc.contributor.referee3???: Menezes, Silvia Regina de
???metadata.dc.contributor.referee4???: Oliveira, Marise Maleck de
???metadata.dc.description.resumo???: Vernonia polyanthes Less. conhecida popularmente por assa-peixe, assa-peixe-branco, cambará, pertence à família Asteraceae e é muito utilizada pela medicina popular no tratamento de tosses, bronquite, contusões, hemorróidas, resfriados e infecções uterinas. V. polyanthes é muito visitada por várias espécies de abelhas, principalmente por abelhas nativas, que buscam recursos alimentares. Além das abelhas nativas, que são responsáveis por até 90% da polinização dos vegetais nativos, APIS MELLIFERA BUSCA RECURSOS ALIMENTARES NESSE VEGETAL. Essa espécie foi introduzida no Brasil durante o período colonial e ainda não se sabe as conseqüências da introdução dessa espécie sobre as comunidades de abelhas nativas, uma vez que são poucos os trabalhos realizados com essa finalidade. Esse trabalho possui como objetivo conhecer os principais visitantes florais de V. polyanthes e as interações entre as comunidades de abelhas. O trabalho foi realizado no município de Valença-RJ, em uma área com 15 colméias de A. mellifera. Foram realizadas quatro coletas com rede entomológica com 10 minutos de duração em cada hora, das 08 às 16 horas uma vez por semana, entre junho e agosto de 2009. Foram coletadas 771 abelhas pertencentes a três famílias e 22 espécies. As espécies mais abundantes foram A. mellifera, T, spinipes e S. quadripunctata. As abelhas sociais representaram 98% do total em relação às abelhas solitárias com 2%. Das 22 espécies, A. mellifera e T. spinipes foram dominantes na exploração de recursos sobre as demais espécies de abelhas. Ocorreu uma grande similaridade na exploração de recursos alimentares entre A. mellifera, T. spinipes e S. quadripunctata, possivelmente por estar ocorrendo uma possível competição entre essas espécies. A baixa diversidade de abelhas pode ter sido influenciada pela abundância de A. mellifera. Esse trabalho encontrou um dos maiores números de espécies de meliponíneos coletadas no estado do Rio de Janeiro.
Abstract: Vernonia polyanthes Less. popularly known as “assa-peixe”, “assa-peixe branco” or “cambará”, belongs to the “Asteraceae” family and it´s very used by the popular medicine on the treatment of coughs, bronchitis, bruises, hemorrhoids, colds and uterine infections. V. polyanthes is very visited by many species of bees, principally by native ones, that look for food resources. Besides the native bees that are responsible for even 90% of pollination of the native vegetables, Apis mellifera looks for food resources in those vegetables too. This specie, was introduced in Brazil during the colonial period. We don´t known yet about the consequences of the introduction of this specie over the native bees communities, once there is little work accomplished with that purpose. This work has an objective of knowing the principal flora visitors of V. polyanthes and the interactions between the bees communities. The work was done in Valença municipal district-RJ, in an area with 15 beehives of A. mellifera. Four collections were accomplished with entomological net with 10 minutes of duration in each hour from 08 a.m to 04 p.m, once a week from June to August 2009. It were collected 771 bees from 03 families and 22 species. The more abundant species were A. mellifera, T. spinipes and S. quadripunctata. The social bees represented 98% of the total in relation to lonely ones with only 2%. From the 22 species, A. mellifera and T. spinipes were dominant in the exploration of resources over the other bee species. A great similarity about the exploration of food resources happened between A. mellifera, T. spinipes and S. quadripunctata, possibly for being happening a competition between those species. The low diversity of bees could be influenced by abundant quantity of A.mellifera. This work has found one of the biggest number of meliponíneos species collected in the state of Rio de Janeiro.
Keywords: Floral visitors
Meliponini
Vernonia polyanthes
Visitantes florais
Meliponíneos
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ecologia Aplicada
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal
Citation: ALVES, Luis Henrique Soares. Abelhas visitantes florais de Vernonia polyanthes Less. (Asteraceae) em Valença-RJ. 2010. 72 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Animal, Área de concentração Entomologia). Instituto de Biologia. Universidade Federal Rural de Rio de Janeiro, Seropédica-RJ, 2010.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1515
Issue Date: 26-Feb-2010
Appears in Collections:MESTRADO EM BIOLOGIA ANIMAL

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010 - Luis Henrique Soares Alves.pdfDocumento principal507.52 kBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.