???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1507
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Luz que veio de Aruanda: mediunidade e sincretismo na Umbanda
Other Titles: Light from Aruanda: mediumship and syncretism in Umbanda
???metadata.dc.creator???: BICHARA, Marcelo Raphael Rocha 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Silva, Nilton Sousa da
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo de nossa pesquisa é estudar o fenômeno da mediunidade no contexto da Umbanda, focando o sincretismo como um de seus elementos centrais. Tomamos como referencial teórico e prático a psicologia analítica elaborada pelo médico psiquiatra e psicólogo Carl Gustav Jung (1875-1961), pela profundidade e amplitude interdisciplinar de seus estudos sobre o fenômeno religioso e por sua abordagem psicológica das experiências religiosas. Realizamos entrevistas semi-estruturadas a respeito da categoria Aruanda com médiuns em estado de transe, em três terreiros de Umbanda no Estado do Rio de Janeiro. Nossa hipótese é que as descrições de Aruanda, quando interpretadas de um ponto de vista simbólico, podem nos indicar o sentido e a finalidade da Weltanschauung umbandista, isto é, sua atitude psicológica diante da vida. Para realizar a pesquisa fizemos uma incursão na história do nascimento da psicologia moderna, destacando a relevância das pesquisas sobre a mediunidade e os estados de transe para a formulação dessa nova ciência. Mergulhamos também nos primórdios da Umbanda para melhor compreender nosso objeto de estudo. Encontramos muitos paralelos entre a psicologia analítica e a Umbanda. Ambas surgem na virada do século XIX para o XX e atuam como movimentos de compensação da atitude hegemônica ocidental: a psicologia analítica na Europa, a Umbanda no Brasil. Com base nos dados coletados na pesquisa bibliográfica e no trabalho de campo foi possível demonstrar como os conteúdos simbólicos, que emergem durante os estados de transe, ajudam a dar forma a infinitas umbandas. Fluida e constantemente em construção, a atitude psicológica umbandista não se deixa enquadrar em sistematizações generalistas. Apesar das diferenças foi possível encontrar, nas descrições fornecidas em estado de transe, elementos em comum que apontam num mesmo sentido: uma revalorização das experiências do corpo, das emoções e dos instintos, em oposição direta ao ascetismo cristão e ao racionalismo moderno.
Abstract: The object of our research is the mediumship phenomenon in Umbanda, focusing the syncretism as one of its central elements. As theoretical and practical reference we used the analytical psychology developed by the physician, psychiatrist and psychologist Carl Gustav Jung (1875-1961), for the depth and interdisciplinary amplitude of his studies on the religious phenomenon and its psychological approach of the religious experience. Semi-structural interviews were done with mediums in the state of trance, asking about the category Aruanda, in three terreiros of Umbanda in the state of Rio de Janeiro. Our hypothesis is that the descriptions of Aruanda, when interpreted from a symbolic point of view, can indicate the direction and finality of Umbanda’s Weltanschauung – its psychological attitude in life. To accomplish our research we studied the birth of modern psychology, revealing the historical importance of mediumship and trance researches in the formulation of this new science. We also studied the background history of Umbanda to better understand our object. Many parallels were found between the analytical psychology and Umbanda. Both came to be in the turn of the nineteen to the twenty century, acting as compensation movements against the occidental hegemonic attitude – analytical psychology in Europe, Umbanda in Brazil. With the data collected from both bibliographic and field research, it was possible to demonstrate how the symbolical content, that emerge in trance, helps to give form to numerous umbandas. Fluid and constantly in construction, Umbanda’s psychological attitude don’t fit in general systematizations. In spite of all the differences, it was possible to find in the descriptions given in trance common elements that point in the same direction: a revalorization of body experience, emotions and instincts, in direct opposition of Christian asceticism and modern rationalism.
Keywords: mediumship
trance
mediunidade
transe
Umbanda
Aruanda
Weltanschauung
???metadata.dc.subject.cnpq???: Psicologia
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Educação
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Citation: BICHARA, Marcelo Raphael Rocha. Luz que veio de Aruanda: mediunidade e sincretismo na Umbanda. 116 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia). Instituto de Educação, Departamento de Psicologia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ, 2015.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1507
Issue Date: 27-Mar-2015
Appears in Collections:MESTRADO EM PSICOLOGIA

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015 - Marcelo Raphael Rocha Bichara.pdfDocumento principal1.52 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.