???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2741
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Razões da sustentabilidade do Governo da Floresta: uma releitura dos aspectos políticos e econômicos do desenvolvimento do Estado do Acre
Other Titles: Reasons for the Forest’s Government Sustainability: a rereading of the political and social dimensions of the Acre State’s development
???metadata.dc.creator???: Silva, Mauro César Rocha da 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Lima, Eli de Fátima Napoleão de
???metadata.dc.contributor.referee1???: MEDEIROS, LEONILDE SÉRVOLO DE
???metadata.dc.contributor.referee2???: DELGADO, NELSON GIORDANO
???metadata.dc.contributor.referee3???: CAMELY, NAZIRA
???metadata.dc.contributor.referee4???: LIMA, MARIA DO SOCORRO BEZERRA DE
???metadata.dc.description.resumo???: Na década de 1990 que antecedeu o início do século XXI uma máxima político-econômica de dupla significação entrou na moda mundial e figurou como premissa irrepreensível de interpretação da sociabilidade humana devido seu amplo respaldo no círculo acadêmico, a saber: i) a promulgação da extinção da política e, portanto, do Estado enquanto instância reguladora do ordenamento social; ii) e a reafirmação da predominância do mercado barganhador expresso pelo receituário neoliberal, como a principal orientação da existência social entre os homens. Confrontado por esse pressuposto genérico, este trabalho de pesquisa procura investigar, a partir do tema do desenvolvimento, como se poderia explicar a crescente importância da ação do Estado do Acre na condução do desenvolvimento regional durante o período em que se prescrevia o desaparecimento da esfera estatal? Ademais, como teria sido possível o Governo da Floresta promover melhoras relativas das condições materiais de vida social quando se advogava em alto e bom tom o domínio do interesse estritamente econômico diante dos objetivos sociais de suprir as demandas coletivas dos ordenamentos humanos? Enfim, diante de tanto descrédito do caráter político da vida social e da precarização das condições materiais de vida em escalada planetária, o que teria justificado a enorme legitimidade do Governo da Floresta face ao visível desvirtuamento do poder político enquanto instrumento essencial de orientação das sociedades para superação das suas necessidades? A experiência de constituição do Acre, ao contrário do que se tem dito, tem demonstrado a persistente coexistência das instâncias da economia e da política na formação do Estado e do mercado acreano, de modo que se durante todo o concurso da história do Acre tenha ocorrido prosperidade material para atender as necessidades crescentes do conjunto da população local, foi em razão do contínuo e tenso condicionamento do duplo movimento do qual fala Karl Polanyi: de um lado, a ação política voltada para a proteção social, e de outro, o impulso do desenvolvimento econômico. O Governo da Floresta, objeto deste estudo, corresponde ao resultado de um desses momentos em que o poder político esteve bastante entrelaçado ao interesse econômico, ao passo, que se houve a restauração da dinâmica econômica assim como conquistas sociais isso ocorreu devido o grau da combinação com que esses interesses se enfrentaram e\ou ajustaram-se por dentro do tabuleiro de forças da política econômica do Estado do Acre.
Abstract: During the 1990s, preceding the beginning of the XXI century, a political and economic maxima of double meaning entered the mainstream and become a faultless premise of human sociability interpretation due to its broad support from academic circles, namely: i) the enactment of policy extinction and thus of the state as regulator of social organization; and ii) the reassertion of the bargaining market primacy expressed by the neoliberal tenet, as the main orientation of social existence among men. Confronted with this general assumption, this research investigates, within the development field, how one could explain the growing importance of the Acre State’s actions in the direction of regional development within the period that prescribed state sphere disappearance? Furthermore, how was it possible for the Forest’s Government to promote virtual improvements in the material conditions of social life; while it was loudly and clearly advocated the prominence of purely economic interest in relation to the social goals of meeting the collective demands of human orderings? Finally, considering both the discrediting of the political character of social life and the precariousness of the material conditions of life on a planetary scale; what would have justified the enormous legitimacy of the Forest’s Government in face of the visible distortion of political power as an essential tool to guide societies towards overcoming their needs? On the contrary of what has been stated, the experience of Acre establishment has shown the persistent coexistence of the economic and political realms in the Acre state and market formation. At the point that, if throughout all of Acre’s historic pathway we can find material prosperity able to meet the growing needs of the entire local population, it was because of the continuous tense and conditioning double movement described by Karl Polanyi: on the one side, there is the political action towards social protection; and, on the other side, the impulse towards economic development. The Forest’s Government – the subject of the present study, corresponds to the output of one of those moments in which the political power was closely intertwined with the economic interest. If there was a simultaneous restoring of economical dynamic and social conquests, it was due to the degree in which these interests clashed, and\or adjusted from within the forces relation of the economic politics of the Acre State.
Keywords: poder político (Estado)
interesses econômicos (mercado)
desenvolvimento sustentável
legitimidade de poder
political power (state)
economic interests (market)
sustainable development
power legitimacy
???metadata.dc.subject.cnpq???: Educação
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Ciências Humanas e Sociais
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade
Citation: SILVA, Mauro César Rocha da. Razões da sustentabilidade do Governo da Floresta: uma releitura dos aspectos políticos e econômicos do desenvolvimento do Estado do Acre. 2011. 376 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica - RJ, 2011.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2741
Issue Date: 16-Apr-2011
Appears in Collections:DOUTORADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011 - Mauro César Rocha da Silva.pdf2011 - Mauro César Rocha da Silva3.13 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.