???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2670
???metadata.dc.type???: Tese
Title: Características físicas de chuvas e erosividade no Estado do Rio de Janeiro e erodibilidade de um Argissolo Vermelho-Amarelo em Seropédica-RJ.
Other Titles: Physical characteristics and erosivity of rainfall in the State of Rio de Janeiro and erodibility of a Red-yellow Ultisol in Seropédica, RJ, Brazil.
???metadata.dc.creator???: Machado, Roriz Luciano 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Carvalho, Daniel Fonseca de
First advisor-co: Costa, Janaina Ribeiro
???metadata.dc.contributor.referee1???: Bertol, Ildergardis
???metadata.dc.contributor.referee2???: Ceddia, Marcos Bacis
???metadata.dc.contributor.referee3???: Anjos, Lúcia Helena Cunha dos
???metadata.dc.description.resumo???: O objetivo desse trabalho foi caracterizar e aprofundar o estudo de características físicas de chuvas e da erosividade, no Estado Rio de Janeiro, e determinar o parâmetro erodibilidade do solo para Argissolo em Seropédica (RJ) sob chuva natural, contribuindo para estudos futuros de aplicação e desenvolvimento de modelos de predição de erosão e com informações para planejamento do controle da erosão. Nesse sentido, foram realizadas as seguintes etapas: determinação de índices de erosividade das chuvas associados a períodos de retorno das chuvas para 30 localidades em 25 municípios fluminenses; caracterização dos padrões de precipitação para 36 localidades no Estado e agrupamento por similaridade; e determinação da erodibilidade de Argissolo Vemelho-Amarelo em Seropédica. A erosividade anual média (EI30) ou fator “R” da USLE para qualquer localidade no Estado do Rio de Janeiro pode ser igualada ou superada pelo menos uma vez em média em um período (T) de 1,8 a 2,1 anos e com 48,5 a 54,9 % de probabilidade de ocorrência teórica. As localidades com maior erosividade associada aos períodos de retorno estão nas mesoregiões Metropolitana e em partes das mesoregiões Sul e Centro Fluminense. Em geral, a maior variação da distribuição espacial da erosividade se apresenta no período de retorno de 2 a 5 anos. Para maiores valores de T, a variação está associada à magnitude das classes de erosividade. Em relação à caracterização dos padrões de precipitação, na média geral, o avançado foi o mais freqüente com 52,5 %, seguido de 25,5 % para o padrão atrasado e 22 % para o intermediário. Os resultados da Análise de Componentes Principais (ACP), aplicada as 36 estações pluviográficas e aos padrões deprecipitação avançado, intermediário e atrasado sobre os atributos altura precipitada, energia cinética-EC, Intensidade em 30 minutos-I30, EI30, KE>10, KE>25 e duração das chuvas, indicaram que, os dois primeiros componentes principais foram responsáveis por 96,1% da variação contida no conjunto de dados originais. De acordo com a ACP, todos os atributos de chuvas foram importantes na separação das localidades e padrões de precipitação, ou seja, apresentaram alta capacidade de resposta e podem ser usados como parâmetros em outras análises estatísticas. Na Análise Canônica Discriminante, o teste de Tukey a 5% aplicado aos escores da primeira função discriminante (FDC1) diferenciou significativamente as estações quanto aos atributos de chuvas e erosividade para os padrões avançado e atrasado; porém, não houve diferença estatística entre as estações para o padrão intermediário, para esses atributos. No padrão atrasado, destacam-se as estações Angra do Reis, Campos, Eletrobrás, Manuel Duarte, Santa Isabel do Rio Preto, Tanguá, Teresópolis, Vila Mambucaba e Xerém, pelos maiores escores de FCD1. Nesses locais é esperada maior perda de solo nas chuvas de padrão atrasado. Quanto a erodibilidade do Argissolo Vermelho- Amarelo, em Seropédica, o estudo com as chuvas de 2006 a 2010 revelou o índice de 0,0117 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1 pelo método do quociente da perda de solo pela erosividade (Kt) e, o valor de 0,0105 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1, pelo método da regressão (Kct) com baixo coeficiente de determinação da regressão (0,42). Como os valores de erodibilidade pelos dois métodos foram próximos qualquer um pode ser utilizado para uma primeira aproximação do índice. As informações obtidas podem contribuir para a aplicação de modelos de erosão e estudos de conservação do solo e da água no Estado do Rio de Janeiro.
Abstract: This paper aimed at characterizing and detailing studies on rainfall physical characteristics and erosivity in Rio de Janeiro State (Brazil), as well as to determine soil erodibility for a Red-Yellow Ultisol in Seropédica (RJ), under natural rain, so as to contribute for further studies on application and development of erosion models and prediction. The following stages were pursued: determination of rain erosiviness associated to returning rain periods within 30 locations in the State, and grouping of those locations based on similar characteristics; determination of the Ultisol erodibity in Seropédica. The average annual erosivity (EI30) or the USLE “R” factor for any location in the state of Rio de Janeiro can be the same or at least twice the average in a period (T) of 1.8 to 2.1 years, with 48.5% to 54.9% probability of theoretical occurrence. The locations with the greatest erosivity associated to the return periods are located in the Metropolitan mesoregions and in parts of the south and center mesoregions of the state. In general, the greatest variation of erosivity spatial distribution is observed during the returning period of 2 to 5 years. For greater T values, the variation is associated to erosivity magnitude. In relation to characterization of precipitation patterns, in average the advanced pattern was the most frequent with 52.5%, followed by 25.5% for the delayed pattern, and 22% for the intermediate pattern. Main Component Analysis (MCA) applied to 36 rain gauge stations, as well as the advanced, intermediate and delayed rainfall patterns on the attributes height of precipitation, kinetic energy - Ke intensity in 30 minutes – I30, EI30, KE>10, KE>25 and rainfall duration, indicated that the two first main components were responsible for 96.1% of variation contained in the set of original data. According to this analysis, all the rain attributes studied were important in sorting the locations as well as the precipitation patterns, that is, they presented high response capacity and could be used as parameters in other statistical analysis. In Canonical Discriminating Analysis, scores at Tukey test at 5% applied to the first discriminating function (CDA1) made it possible to significantly differentiate the seasons relating to rainfall and erosivity attributes for advanced and delayed patterns, despite no statistical differences founded for intermediate pattern and the same attributes. In the delayed pattern, it is highlighted the Angra dos Reis, Campos, Eletrobás, Manuel Duarte, Santa Isabel do Rio Preto, Tanguá, Teresópolis, Vila Mambucaba and Xerém stations, that presented the highest FDF1 scores. At these locations a higher soil loss is expected due to the delayed rains. In relation to the Seropédica’s Redyellow Ultisol erodibility, the studies involving rainfalls occurring from 2006 to 2010 revealed a 0.0117 Mg ha h ha-1 MJ-1 mm-1, using the method of quotient of erosivity caused by soil loss (Kct), with a low regression determination coefficient (0.42). Since the values of erosivity obtained from the two methods were close, any of them can be used for a first index approach. The information obtained in this study can contribute to application of erosion models and soil and water conservation studies in Rio de Janeiro State.
Keywords: Conservação do solo
Recorrência das chuvas
Padrões de chuvas
Fator K
Soil conservation. ..
Rainfall recurrence
Rainfall patterns
K factor
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Agrárias
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Agronomia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Agronomia e Ciência do Solo
Citation: Machado, Roriz Luciano. Características físicas de chuvas e erosividade no Estado do Rio de Janeiro e erodibilidade de um Argissolo Vermelho-Amarelo em Seropédica-RJ.. 2011. [117 f.]. Tese( Programa de Pós-Graduação em Agronomia e Ciência do Solo) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, [Seropédica - Rio de Janeiro] .
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2670
Issue Date: 28-Feb-2011
Appears in Collections:DOUTORADO EM AGRONOMIA - CIÊNCIA DO SOLO

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011 - Roriz Luciano Machado.pdf2011 - Roriz Luciano Machado4.19 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.