???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2533
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Ação do regulador de crescimento de Artrópodes, Piriproxifen sobre Rhipicephalus sanguineus (Acari: Ixodidae), em infestações artificiais, em coelhos.
Other Titles: Action of arthropod growth regulator, pyriproxyfen, on Rhipicephalus sanguineus (Latreille, 1806) in artificial infestations in rabbits.
???metadata.dc.creator???: Ribeiro, Francisco de Assis 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Scott, Fabio Barbour
???metadata.dc.contributor.referee1???: Martins, Isabella Vilhena Freire
???metadata.dc.contributor.referee2???: Faccini, Joâo Luiz Horácio
???metadata.dc.description.resumo???: A realização deste estudo teve como objetivo avaliar as alterações morfológicas e biológicas apresentadas em diferentes fases evolutivas de Rhipicephalus sanguineus submetidos ao regulador de crescimento de artrópodes (AGR’s), piriproxifen, em coelhos tratados. O trabalho foi realizado nas dependências do Laboratório de Quimioterapia Experimental em Parasitologia Veterinária (LQEPV), pertencente ao Departamento de Parasitologia Animal do Instituto de Veterinária da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), localizada no município de Seropédica. Os reguladores de crescimento representam uma nova categoria que vem sendo empregada amplamente no controle de ectoparasitos de pequenos animais. Este grupo químico não apresenta efeito “knockdown”, atua de forma lenta e gradual interferindo no seu crescimento e desenvolvimento. Os AGR’s foram divididos de acordo com o seu mecanismo de ação, em análogos do hormônio juvenil, benzoilfenil uréias - atuando na inibição da síntese de quitina e inibidores da deposição de quitina. O piriproxifen apresenta uma das menores estruturas químicas dentre os análogos dos hormônios juvenis introduzido no mercado como tratamento tópico para o controle profilático de pulgas em cães e gatos. O experimento foi dividido em 3 etapas, sendo que em cada uma delas utilizados 24 coelhos, divididos em grupos controle, grupo tratado com piriproxifen a 1%, tratado com piriproxifen a 1,5% e tratado com piriproxifen a 2%. A etapa I (fase de adultos) os coelhos foram infestados com 25 casais de adultos de R. sanguineus por coelho. Na etapa II (fase de larvas) os coelhos foram infestados com larvas de R. sanguineus na razão de 2300 larvas/coelho. Na etapa III (fase de ninfa), os coelhos foram infestados com 200 ninfas/coelho. A dose de piriproxifen aplicada sob a forma “pour-on” em todas as etapas foi de 10mL/kg de peso vivo, sendo 0,5mL em cada orelha e o restante no dorso do animal. As experimentações durante a fase parasitária foram realizadas em condições ambientais, no período de fevereiro a agosto de 2008, e da fase não parasitária em condições controladas de laboratório (27 ± 1 ºC e 80 ± 10% UR, em escotofase). Foram analisados parâmetros de fase parasitária e não parasitária, para larvas, ninfas e adultos. O piriproxifen causou alterações na biologia de R. sanguineus tais como: diminuição na recuperação das formas evolutivas, diminuição no peso da massa de ovos, aumento no período de incubação dos ovos, diminuição do índice de eficiência reprodutiva, inibição do processo de ecdise entre os estágios de larva para ninfa, eficácia na inibição da reprodução das fêmeas e comportamento letárgico, no entanto em nenhuma concentração foi observada ação sobre ninfas. Conclui-se que o piriproxifen empregado na concentração de 2% foi eficaz no controle de R. sanguineus em coelhos, promovendo alterações comportamentais indicando a possibilidade de emprego deste AGR no controle desse carrapato, com a particularidade na redução da taxa de reinfestação. Entretanto novos estudos necessitam ser realizados visando a eficácia do piriproxifen a 2% no controle de R. sanguineus quando empregado em cães. O uso de coelhos foi um teste preliminar para demonstrar a atividade do piriproxifen sobre o carrapato R. sanguineus
Abstract: This study aimed to evaluate the proposed amendments in different stages of Rhipicephalus sanguineus submitted to arthropod growth regulator (AGR's), pyriproxyfen, in rabbits treated. The study was conducted on the premises of the Laboratório de Quimioterapia Experimental em Parasitologia Veterinária (LQEPV) from the Departamento de Parasitologia Animal of the Institute of Veterinary, Universidade Federal do Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) located in the municipality of Seropédica. Growth regulators represent a new category that has been used widely in the control of ectoparasites of small animals. This group has no chemical effect "knockdown", acts slowly and gradually interfering with their growth and development. The AGR's were divided according to their mechanism of action on juvenile hormone analogues, benzoylphenyl ureas - acting in the inhibition of chitin synthesis inhibitors and deposition of chitin. The pyriproxyfen is one of the smallest juvenile hormone analogues marketed as topical treatment for the prophylactic control of fleas on dogs and cats. The experiment was divided into three stages, and in each of 24 rabbits were divided into control group, group treated with 1% pyriproxyfen treated with pyriproxyfen 1.5% and treated with 2% pyriproxyfen. The stage I (stage adult) rabbits were infested with 25 pairs of adult R. sanguineus per rabbit. In stage II (stage larvae) the rabbit were infested with larvae of R. sanguineus at a rate of 2300 larvae / rabbit. In the stage III (nymph stage), the rabbit were infested with 200 nymphs / rabbit. The dose of pyriproxyfen applied in the form "pour-on" at all stages was 10ml/kg body weight, and 0.5 ml in each ear and the rest on the back of the animal. Trials during the parasitic phase were conducted in environmental conditions in the period from February to August 2008, and the stage is not parasitic in controlled laboratory conditions (27 ± 1º C and 80 ± 10% RH in scotophase). We analyzed parameters of the parasitic phase and not parasitic to the larvae, nymphs and adults. The pyriproxyfen caused changes in the biology of R. sanguineus such as decrease in the recovery of evolutionary forms, reduction in weight of the egg mass, increased during the incubation period of eggs, decreased reproductive efficiency rate, inhibition of moulting between stages from larva to nymph, effective in inhibiting reproductive behavior of females and lethargic, but no concentration was observed in action on nymphs. It is concluded that focuses on employee pyriproxyfen at a concentration of 2% was effective in controlling rabbits and promoted behavioral changes in R. sanguineus that indicate the possibility of employment of AGR to control this tick, with the difference in reducing the rate of reinfestation. However, new studies should be carried out on the efficacy of pyriproxyfen to 2% in the control of R. sanguineus when used in dogs. The use of rabbits was a preliminary test to indicate whether or not the activity of pyriproxyfen on the tick R. sanguineus.
Keywords: Rhipicephalus sanguineus
juvenóide
controle
Rhipicephalus sanguineus
juvenoid
control
???metadata.dc.subject.cnpq???: Ciências Agrárias
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
???metadata.dc.publisher.initials???: UFRRJ
???metadata.dc.publisher.department???: Instituto de Veterinária
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias
Citation: Ribeiro, Francisco de Assis. Ação do regulador de crescimento de Artrópodes, Piriproxifen sobre Rhipicephalus sanguineus (Acari: Ixodidae), em infestações artificiais, em coelhos.. 2010. [66 f. ]. Dissertação( Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, [Seropédica - Rio de Janeito] .
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/2533
Issue Date: 9-Dec-2010
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010 - Francisco de Assis Ribeiro.pdf2010 - Francisco de Assis Ribeiro1.41 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.