???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: https://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1752
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.creatorFerreira, Sebastião ferreira-
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4321194244405184por
dc.contributor.advisor1Vieira, Flávia Braga-
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2951088346516057por
dc.contributor.advisor-co1Carvalho, Nelson Rojas de-
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4606938379293203por
dc.contributor.referee1Rinaldi, Alessandra de Andrade-
dc.contributor.referee2Bezerra, Gustavo Neves-
dc.date.accessioned2017-06-08T11:30:16Z-
dc.date.issued2016-06-22-
dc.identifier.citationFerreira, Sebastião ferreira. Estado, família e proteção social: um estudo sobre o Programa Bolsa Família no município de Viçosa/MG. 2016. [100 f.]. Dissertação( PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, [Seropédica-RJ] .por
dc.identifier.urihttps://tede.ufrrj.br/jspui/handle/jspui/1752-
dc.description.resumoA presente dissertação analisou as condições em que se gestou a proteção social aos excluídos e marginalizados, através da emergência da economia de mercado capitalista, pois, se a pobreza existiu antes deste tipo específico de economia de mercado surgir, ela era resolvida pela domesticidade, reciprocidade e redistribuição na comunidade. O surgimento da pauperização e da mendicância implicou em uma era de soluções para que os excluídos tivessem o “direito à vida”. Entre estes estavam famílias e mulheres, em condições de fragilidade social ainda mais profundas. Contra o “moinho satânico” que se avizinhava os Estados criaram uma Governamentalidade, aparelhando-se para intervir na nova situação imposta pela economia de mercado capitalista que se desprendia da sociedade. No século XX, o Estado do Bem Estar Social foi a solução para enfrentar esta novidade, concedendo benefícios aos trabalhadores, famílias e mulheres, ou seja, o Estado passa utilizar parte dos seus recursos para proteger aqueles que foram excluídos pela nova economia. Apesar das críticas a este novo papel do Estado, como por exemplo, de ser um “almoço grátis”, que desestimulava o trabalho e a produtividade, demonstrou-se que estas críticas foram superadas dado o caráter multifuncional da política de proteção social do Estado, que por um lado, afasta o perigo vermelho, e por outro, impõe uma paz social e evita fraturas na sociedade, o que se tornou essencial para a acumulação de capitais nesta etapa do desenvolvimento capitalista. No Brasil, o sistema de proteção social variou ao longo do século XX dentro de um modelo de subdesenvolvimento e autoritarismo que excluiu grandes parcelas da sociedade de saciar suas necessidades básicas. A fome, o desemprego, os baixos salários foram recorrentes no país. A chegada do Partido dos Trabalhadores ao poder em 2002 reorientou a Governamentalidade Estatal para sanar a gravidade da situação econômica dos pobres e criou-se o Programa Bolsa Família que focaliza a família, e, especialmente, a mulher. No município de Viçosa implantou-se o Programa com notáveis resultados, como os do Programa Nacional, atestados nesta pesquisa por meio de entrevistas e questionários.por
dc.description.abstractThis dissertation analyzed the conditions of creation of social protection policies to the excluded and marginalized, through the emergence of capitalist market economy, cause, if poverty existed before the arising of this specific type of market economy, it used to be resolved by domesticity, reciprocity and redistribution whithin the community. The emergence of pauperization and mendicancy led to an era of solutions for the excluded populations to have the "right to life". Among these there were families and women, in social conditions of extreme fragility. Against the "satanic mill" States created a Governmentality to intervene in the new situation imposed by the capitalist market economy that emerged. In the 20th Century, the Welfare State was the solution, granting benefits to workers, families and women, what means: the state will use part of its resources to protect those who were excluded from the new economy. Despite the criticism to this new role of state, such as being a "free lunch", that discouraged work and productivity, the Welfare State had triumphed given the multifunctional character of social protection policy of the state, that in one hand, removes the red danger, and on the other, imposes a social peace and prevent fractures in society, which has become essential for the accumulation of capital in this stage of capitalist development. In Brazil, the social protection system varied throughout the twentieth century in a model of underdevelopment and authoritarianism that excluded large portions of society to satisfy their basic needs. Hunger, unemployment, low wages were recurrent in the country. The arrival of the Workers' Party to power in 2002 reoriented the State Governmentality to remedy the gravity of the economic situation of the poor and created Bolsa Família Program that focuses on family, and especially women. At the city of Viçosa, Minas Gerais, the Program was implemented with remarkable results, such as the National Program, confirmed in the present research project through interviews and questionnaires.eng
dc.description.provenanceSubmitted by Celso Magalhaes (celsomagalhaes@ufrrj.br) on 2017-06-08T11:30:16Z No. of bitstreams: 1 2016 - Sebastião Cezar Ferreira.pdf: 4722531 bytes, checksum: dd1dd2c0278f6a131da66f7078f207ce (MD5)eng
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2017-06-08T11:30:16Z (GMT). No. of bitstreams: 1 2016 - Sebastião Cezar Ferreira.pdf: 4722531 bytes, checksum: dd1dd2c0278f6a131da66f7078f207ce (MD5) Previous issue date: 2016-06-22eng
dc.formatapplication/pdf*
dc.thumbnail.urlhttps://tede.ufrrj.br/retrieve/5642/2016%20-%20Sebasti%c3%a3o%20Cezar%20Ferreira.pdf.jpg*
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal Rural do Rio de Janeiropor
dc.publisher.departmentInstituto de Ciências Humanas e Sociaispor
dc.publisher.countryBrasilpor
dc.publisher.initialsUFRRJpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Sociaispor
dc.relation.referencesREFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS AURELIANO, L.; DRAIBE, S. M. A Especificidade do “Welfare State” Brasileiro. In: Projeto A Política Social em Tempo de Crise: Articulação Institucional e Descentralização, v. 1, Reflexões Sobre a Natureza do Bem – Estar, Comissão Econômica para a América Latina, Brasília: LC/BRS, p. 86 – 177, 1989. BARROS, R. P. Entrevista ao Programa do Jornalggn. Disponível em: < http://jornalggn.com.br/noticia/a-meritocracia-presente-do-bolsa-familia-aopronatec#. VousSmg7jks.email> acesso: 05 jan. 2016. BELIK, W., DA SILVA, J. G., TAKAGI, M. Políticas de Combate à Fome no Brasil, São Paulo: SÃO PAULO EM PERSPECTIVA, 15(4) 2001. BORGES, M. S. Programas Sociais de Combate á Pobreza na América Latina: uma Análise Comparativa entre o programa de Educação, Saúde e Alimentação e o Programa Fome Zero, 2007, Dissertação de Mestrado Apresentada ao Programa de Pós Graduação em Economia da UFU, 2007. BOURDIEU, P. A Miséria do Mundo. Petrópolis: Vozes, 2008. BRAGA, J. C. S. Império, Barbárie e Capitalismo Avançado, In: Estados e Moeda no Desenvolvimento das Nações, Petrópolis: Vozes, 2000. CARVALHO, I. M. M.; ALMEIDA, P. H. Família e proteção social. São Paulo Perspectiva. abr/jun. 2003, vol.17, no.2, p.109-122. CASTEL, R. As Metamorfoses da Questão Social. Petrópolis: Vozes, 2008. CORRÊA, A. M. C. J.; CASTRO, J. M. Brasil: Cinco séculos de Riqueza, Desigualdade e Pobreza, Revista Impulso, Piracicaba: n. 27, p. 189 – 211, 2000. DENZIN, N.K.; LINCOLN, Y. S. Introduction: Entering the field of qualitative research. In: Handbook of qualitative research. London: Sage, 2005. DRAIBE, S. M. Estado de Bem-Estar, desenvolvimento econômico e cidadania: algumas lições da literatura contemporânea. In: Encontro Anual da ANPOCS, n.30, 24-28 de outubro de 2006, Caxambu, GT19 - Políticas Públicas Sessão 1 - Reformas Institucionais e Políticas Sociais. DRAIBE, S. M.; RIESCO, M. Estado do Bem Estar Social e Estratégias do Desenvolvimento na América Latina. Um Novo Desenvolvimento em Gestação? Sociologias, Porto Alegre, ano 13, n. 27, mai./ago. 2011, p. 220-254. ENGELS, Friedrich. A origem da família, da propriedade privada e do Estado. 9. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1994. FOUCAULT, M. Segurança, Território e População. São Paulo: Martins Fontes, 2008. GLEWWE, Paul; KASSOUF, Ana Lúcia. O Impacto do Programa Bolsa Família no total de matrículas do ensino fundamental, taxas de abandono e aprovação. Disponível 98 em:< http://143.107.210.174/pdf/Cepea_ImpactoBolsaFamilia_Premio.pdf>, acesso em 05/11/2013. GOMES, F. G. Estado e desenvolvimento social no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro. V. 40, n.2, p. 201 – 236, mar/abr. 2006. GOMES, F.G. Conflito Social e Welfare State: Estado e Desenvolvimento Social no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, V. 40, n.2, p. 201 – 236 Mar/Abr. 2006. GUERREIRO, M. P. Análise dos Gastos Sociais Brasileiros na Perspectiva do Estado de Bem Estar – Social 1988 a 2008, 2010, Dissertação de Mestrado Apresentado ao Departamento de Economia da UFF, 2010. HAGUETTE, T. M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. Petrópolis, Editora Vozes, 2010. HEILBORN, M. L. Dois é Par: Gênero e identidade sexual em contexto igualitário. Rio de janeiro: Garamond, 2004. HERITIER, F. Masculino e Feminino. In: Enciclopédia Einaudi, v. 20, Lisboa: 1980. HOBSBAWN, E. A Era dos Extremos, o breve século XX 1914 – 1991. São Paulo: companhia das letras, 1995. KERSTENETZKY, C. L. Welfare State e Desenvolvimento. Dados - Revista de Ciências Sociais, Rio de Janeiro, vol. 54, no 1, 2011, p. 129 a 156. KERSTENETZKY, C.L. Redistribuição e Desenvolvimento: a economia política do programa Bolsa Família, Dados – Revista de Ciências Sociais, 52(1), pg.53-84, 2009. KIRSCHBAUM, Charles. Decisões sobre pesquisas Quali e Quanti sob a perspectiva de mecanismos causais. Revista de Ciências Sociais, V. 28, n.82, p.179 – 193, jun./2013 LAURETIS, T. A tecnologia do gênero. In: HOLLANDA, B.H. Tendências e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco, 1994. LAVINAS, Lena; BARBOSA, Maria Ligia de Oliveira. Combater a Pobreza Estimulando a Frequência Escolar: O Estudo de Caso do Programa Bolsa-Escola do Recife. Disponível em:< http://dx.doi.org/10.1590/S0011-52582000000300002>, acesso em 05/11/2013. LICIO, E. C. A Trajetória Dos Programas De Renda Mínima e Bolsa Escola No Brasil: O Impacto Da Variável Federativa, 2002, Dissertação apresentada ao Curso de Pós-graduação na FGV/EAESP, 2002. LOURO, G. L. Nas redes do conceito de gênero. In: LOPES, M. J. et al. (orgs.), Gênero e saúde. Porto Alegre: artes médicas, 1996. MARTINS, F.J.O. et al. Particularidades de Viçosa-MG na gestão municipal das políticas públicas de assistência social. In: VIII Encontro Nacional de Pesquisadores em Gestão 99 Social, GT18 – Gestão Social e Governança Territorial e Ambiental em contextos locais ou Regionais, 2014, Cachoeira – Ba. MARX, Karl. O Capital. São Paulo: Nova Cultural, 1985. MILL, J. S. A Sujeição das Mulheres. Coimbra: Almedina, 2006. MOREIRA, N. C. et al, Empoderamento das Mulheres Beneficiárias do Programa Bolsa Família na Percepção dos Agentes dos Centros de Referências de Assistência Social, Revista de Administração Pública, Rio de janeiro, V.46 (2), p. 403 – 423, mar/abr, 2014. MURARO, R. M. Introdução Histórica. In: O martelo das Feiticeiras, Rio de Janeiro: Record, 2009. POLANYI, K. A grande transformação: as origens da nossa época. Rio de Janeiro: Compus, 2000. RAGIN, C. C. , BECKER, H. S. What is a case? Exploring The Foundation Of Social Inquiry. Nova York: Cambridge University Press, 1992. REGO, W. L.; PINZANI, A. Vozes do Bolsa Família, São Paulo: Editora Unesp, 2014. SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e Justiça; a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Campus, 1979. SCOTT, Joan Wallach. Uma Categoria útil para a análise história. 2. ed. Recife: SOS corpo, 1995. SEN, A. Desenvolvimento Como Liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. SENNA, M. C. M. et al. Programa Bolsa Família: nova institucionalidade no campo da política social brasileira? Rev. Katál. Florianópolis v. 10 n. 1 p. 86-94 jan./jun. 2007. SILVA, M. O. S. Origem e desenvolvimento do Welfare State. Revista de Políticas Públicas, São Luis, Ma, v.1, n.1, p. 77 – 104, 1995. SOARES, F.; RIBAS, R. and OSORIO, R. “Evaluating the Impact of Brazil’s Bolsa Família: Cash Transfer Programmes in Comparative Perspective”. International Poverty Centre Evaluation Note, number 1, December, 2007. SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão da literatura. Sociologias, Porto Alegre, ano 8, nº 16, jul/dez 2006, p. 20-45. TAVARES, P. A. Efeito do Programa Bolsa Família Sobre a Oferta de Trabalho das Mães. Economia e Sociedade, Campinas, v.19, n.3(40), p. 613 – 635. dez/2010. THERBORN, Göram. Sexo e poder a família no mundo, 1900 – 2000. São Paulo: Contexto, 2006. TRISTAN, F. Union Ouvrière. Paris: Rouanet Libraire, 1843. 100 VELHO, Gilberto. Observando o Familiar. In: NUNES, Edson de Oliveira. A Aventura Sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1978. VELOSO, R. Relações de Gêneros: notas introdutórias. Revista Enfoque, Rio de Janeiro, v.2, n1, p. 1 – 13 jul. 2003. Documentos e sítios na internet: Constituição da República Federativa do Brasil, 1988. Disponível em: <http://www.tse.jus.br/legislacao/constituicao-federal>. Acesso em: 10 jan. 2016. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Estatísticas do Século XX. Rio de Janeiro: 2006. Disponível em: http://seculoxx.ibge.gov.br/images/seculoxx/seculoxx.pdf. Acesso em 10 jan. 2016. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS). Sumário Executivo. Avaliação de Impacto do Programa Bolsa Família. Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional – CEDEPLAR/UFMG, Secretaria de Avaliação e Gestão de Informação, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate a Fome, out/2007. Disponível em: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/documentos/avaliacao_impacto_programa_b olsa_familia.pdf. Acesso em 10 jan. 2016.por
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPauperizationeng
dc.subjectSocial Protectioneng
dc.subjectWelfare Stateeng
dc.subjectCapitalist Market Economyeng
dc.subjectFamilyeng
dc.subjectWomeneng
dc.subjectPauperizaçãopor
dc.subjectProteção Socialpor
dc.subjectEstado do Bem Estar Socialpor
dc.subjectEconomia de mercado capitalistapor
dc.subjectFamíliapor
dc.subjectMulherespor
dc.subject.cnpqCiências Humanaspor
dc.titleEstado, família e proteção social: um estudo sobre o Programa Bolsa Família no município de Viçosa/MGpor
dc.title.alternativeState, family and social protection: a study on the Bolsa Família Program in the city of Viçosa / MGeng
dc.typeDissertaçãopor
Appears in Collections:MESTRADO EM CIÊNCIAS SOCIAIS

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016 - Sebastião Cezar Ferreira.pdf2016 - Sebastião Cezar Ferreira4.61 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.